Centro franco-português retoma suas atividades

O celeiro está aberto aos membros

O centro franco-português ficou privado de manifestações e não vive na luz há mais de um ano. A associação, cujas colecções, como o folclore Flores de Lima e o musical Zès ​​Preiras, são habitualmente convidados sem marcação prévia.

Produtos
Portugal

Aberta exclusivamente a sócios (para 2021, a adesão é de 22 euros por família nova ou desatualizada com contribuições e 10 euros para quem foi atualizada em 2020), a cooperativa localizada no subsolo da rua local de Aurelian (debaixo da ponte), oferece a oportunidade de comprar produtos de Portugal, e passá-los regularmente e conversar. “O atendimento é menor do que antes da crise de saúde devido ao fechamento de casas, mas ainda é bom, até porque por algumas semanas o pagamento era possível com cartão de crédito”, define o presidente José dos Santos.

Na adega poderá encontrar vinhos, cervejas, cervejas, massas, conservas, azeitonas, garrafas térmicas, charcutaria, queijos, bacalhau, especialidades congeladas (pasta de espelta, tartes de bacalhau, carnes, sardinhas, etc.), etc.

Todos os cuidados são tomados: apenas uma pessoa (ou casal) de cada vez, um gel de água-álcool na entrada, desinfecção regular das maçanetas e equipamentos, uso obrigatório de máscara, etc.

See also  Arsenal: Mikel Arteta elogia Adel Taarabt

You May Also Like

About the Author: Germano Álvares

"Desbravador de cerveja apaixonado. Álcool alcoólico incurável. Geek de bacon. Viciado em web em geral."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *