Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

AIP: Exportações têm que ser desígnio nacional liderado pelo PM

O presidente do conselho geral da Associação Industrial Portuguesa (AIP), Jorge Rocha de Matos, defende que a «internacionalização da economia tem que ser um desígnio nacional, liderado pelo primeiro-ministro».

«Não há maneira de resolver o problema do nosso desequilíbrio da balança comercial nem do crescimento da economia se não for através das exportações. Por isso, a internacionalização da economia tem que ser um desígnio nacional e deve ser o senhor primeiro-ministro a assumir a liderança desse processo», afirmou hoje à Lusa o presidente do conselho geral da AIP, que, em parceria com a AICEP Portugal Global e o BES, promove o 6º. Fórum Exportador, que decorre quinta-feira, em Lisboa.

Em declarações à Lusa, Rocha de Matos adiantou que «deve ser o primeiro-ministro a assumir a liderança desse processo, apoiado pelos ministros das Finanças, da Economia e dos Negócios Estrangeiros», proposta que a AIP apresentou ao grupo de trabalho, liderado por Braga de Macedo, que realizou um estudo sobre diplomacia económica.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.