Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Grupo Lena reabre termas após investimento de 27 milhões

O Grupo Lena inaugurou segunda-feira o Parque Termal de Monte Real, concelho de Leiria, um investimento de 27 milhões de euros que contempla, além da reabertura das termas, um hotel e uma área de bem-estar.

O presidente do conselho de administração da Lena Hotéis e Turismo, holding que gere todas as participações sociais do Grupo Lena na área do Turismo, disse à Agência Lusa que este é um projecto «inquestionavelmente muito ambicioso».

Paulo Fernandes realçou a «dimensão do investimento» e o facto de integrar e complementar «termalismo, área de bem-estar e hotelaria», sublinhando não ter dúvidas quanto ao »impacto extraordinário» que vai ter em Monte Real e no concelho.

«Percebemos que, sem termalismo, nada se fazia aqui, mas com a qualidade deste termalismo é possível fazer muito mais do que aquilo que existia», sintetizou o responsável.

O projecto incluiu a recuperação do hotel, com 101 quartos, a segunda unidade de quatro estrelas em Leiria. Do hotel, e após percorrer uma alameda de cerca de 500 metros, junto à qual existem dois campos de ténis, um parque infantil, um campo de mini-golfe e circuitos de manutenção, chega-se às áreas de termalismo e bem-estar, esta última rodeada por um lago.

A requalificação do espaço abrangeu a construção de um edifício de apoio com bar entre as termas e o “spa”, a manutenção da capela existente, aberta ao culto, além da criação de 3,2 quilómetros de percursos pedestres pelos 24 hectares de parque verde que envolve o complexo e onde se situa a nascente.

Paulo Fernandes explicou que o projecto, que passa a ser a décima segunda unidade de hotéis e resorts do Grupo Lena, dois dos quais localizados no Brasil, «foi pensado para quebrar a sazonalidade» que esteve associada às termas de Monte Real e evitar que o termalismo «seja visto como um produto do segmento da terceira idade».

Por outro lado, o presidente do conselho de administração disse acreditar que o parque vai beneficiar do turismo religioso e cultural, e da oferta sol e praia, esta última a uma dúzia de quilómetros de Monte Real, da região.

Concebido para receber oito mil utentes por ano nas termas e mais de quatro mil no “spa”, o Parque Termal vai ter mais de 110 trabalhadores.

As Termas de Monte Real começaram a ser exploradas de forma profissional em 1926 por Olímpio Duarte Alves, em cuja família o espaço permaneceu até Março de 2005, data em que foram adquiridas pelo Grupo Lena. Paulo Fernandes explicou que, de acordo com os registos da família Mexia Alves, a «água nunca registou qualquer alteração».

«Conseguimos, com a edificação deste projecto, não prejudicar a nascente, como tivemos a sorte de numa captação termal que fizemos duplicar a produção de água termal neste espaço», declarou, garantindo estar assegurada «a continuidade do projecto em relação ao futuro».

O Parque Termal de Monte Real vai abrir ao público a 10 de Julho, com excepção das termas, cuja reabertura está prevista ainda no decurso do Verão.

Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.