Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Governo candidata-se a financiamento comunitário de 250 milhões para o aeroporto

O Governo apresenta amanhã, em Bruxelas, a candidatura a um financiamento comunitário de 250 milhões de euros para o novo aeroporto de Lisboa, projectado para a Ota, disse hoje à Lusa fonte oficial do Ministério das Obras Públicas.

A candidatura do projecto do futuro aeroporto de Lisboa ao programa Redes Transeuropeias de Transportes, não inclui a construção da infra-estrutura, mas apenas a construção de «acessibilidades ao perímetro e no próprio perímetro» da nova aerogare. Ou seja, apenas estão incluídas na candidatura portuguesa os custos da «relocalização das redes de serviços públicos afectados pela construção (água e energia), da movimentação de terras, das expropriações e da regularização de recursos hídricos e hidráulicos».

«O projecto que será apresentado aponta para a construção do aeroporto na Ota, pois é o projecto que já foi entregue em Bruxelas e é o único para o qual temos [Governo] toda a documentação e estudos necessários», disse a mesma fonte, acrescentando que uma demora na entrega da candidatura poderia deixar Portugal «fora da corrida». A eventual alteração da localização do futuro aeroporto, exigirá, segundo explicou, «readaptar e renegociar com Bruxelas o novo projecto».

LNEC desenvolve um estudo comparativo entre a Ota e Alcochete

O Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) está a desenvolver um estudo comparativo entre a Ota e Alcochete, depois de um trabalho da Confederação da Indústria Portuguesa (CIP) ter apresentado o Campo de Tiro de Alcochete como a melhor opção para a localização de um aeroporto que sirva Lisboa.

O novo aeroporto internacional de Lisboa é um dos trinta projectos «prioritários» apresentado pelos 27 países da União Europeia. No conjunto, o programa Redes Transeuropeias de Transporte vai atribuir um total de 5 mil milhões de euros, que serão distribuídos pelos 30 projectos europeus definidos como «prioritário».

Em 2000, último ano em que foram atribuídos financiamentos comunitários ao abrigo do programa Redes Transeuropeias de Transportes, Portugal recebeu 48 milhões de euros, o equivalente a 1,5% do montante global de 3,1 mil milhões de euros atribuídos. Contudo, e de acordo com a fonte do Ministério das Obras Públicas, o ministro que tutela os Transportes, Mário Lino, tem desenvolvido «intensos contactos em Bruxelas», de modo a assegurar que seja atribuída aos projectos portugueses uma percentagem mais elevada do montante total destinado a este programa. As candidaturas são válidas entre 2007 e 2013. O projecto do novo aeroporto de Lisboa, orçado em 3,1 mil milhões de euros, deverá estar concluído em 2017.

Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.