Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Peniche tem os projectos mais avançados do mundo na energia das ondas

Rui Barros, responsável pelo projecto ENERSIS – Energia das Ondas, defendeu «a vantagem competitiva de Portugal», no que diz respeito ao aproveitamento da energia das ondas, pelo facto de «ter os projectos mais avançados do mundo em construção nos seus estaleiros» de Peniche, distrito de Leiria.

O gestor, que falava na secção “Competitividade Territorial” do 4.º Congresso da ADLEI, salientou ainda que «Portugal possui os recursos naturais necessários ao desenvolvimento de tecnologias de aproveitamento da energia das ondas», fruto «de uma longa linha de costa e de uma batimetria muito acentuada».

Já Luís Menezes, administrador do Grupo Menezes, sublinhou a «implementação das energias renováveis» como forma de promover a «diminuição das alterações climáticas e a poluição ambiental». O gestor referiu ainda que «Portugal é o país da comunidade europeia que está mais próximo de atingir as metas de utilização de energias renováveis, tendo o governo aumentado essa meta para os 45% do consumo energético total do País».

LE com comunicado da ADLEI

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.