Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Mercados emergentes: banca e Governo lançam SOFID

O Governo português e os quatro maiores bancos – CGD, BCP, BPI e BES – concluíram o processo de criação da Sociedade Financeira para o Desenvolvimento (SOFID), que vai dar apoio financeiro às empresas portuguesas que operam em mercados emergentes, revela a Lusa.

Com a criação de uma sociedade financeira, pretende-se assegurar o acesso dos agentes económicos portugueses, particularmente as empresas, ao envelope financeiro europeu para investimentos em países em desenvolvimento no âmbito da Convenção de Cotonou (cerca de 1,5 mil milhões de euros).

Fonte do Ministério das Finanças disse à Lusa que o processo de constituição da sociedade, cuja criação estava inicialmente prevista para o primeiro semestre do ano passado, seguiu na quinta- feira para o Banco de Portugal, responsável pela autorização final.

A SOFID será presidida por Vasco Vieira de Almeida, tendo como vogais José Veiga de Macedo, Camilo de Oliveira (representante das Finanças), Francisco Mantero (Economia) e Antas Teles (Ministério dos Negócios Estrangeiros).

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.