Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Economistas e Constâncio defendem sistema fiscal mais progressivo

Uma política fiscal mais progressiva, a possibilidade de aplicação de uma taxa de imposto negativo aos rendimentos mais baixos, a redução dos salários em termos nominais, ou o aumento das horas trabalhadas. Estas foram as sugestões dadas por alguns dos mais conceituados economistas mundiais, para que Portugal consiga resolver uma crise que, todos concordam, ainda se prevê longa e dolorosa, revela a edição de hoje do Diário de Notícias.

Presentes no sábado na mesa-redonda que concluiu a conferência intitulada “Challenges Ahead for the Portuguese Economy”, realizada em Lisboa, os norte-americanos Richard Eckaus e Paul Krugman e o francês Olivier Blanchard classificaram a actual situação económica portuguesa como uma crise estrutural de competitividade.

Vítor Constâncio, que também participou na mesa-redonda, disse concordar com as propostas dos economistas, e afirmou que «o nosso sistema fiscal não consegue corrigir suficientemente a distribuição do rendimento e este tema deveria ser mais falado». Para o governador do Banco de Portugal, é preciso «fazer um esforço para ter um sistema de distribuição mais eficiente».

Para ler na íntegra clique aqui

LE com Diário de Notícias

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.