Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário habilitar o JavaScript.Aqui estão as instruções de como habilitar o JavaScript no seu navegador.

Formação & Ensino

Politécnico de Leiria com mais avançado laboratório de Engenharia Automóvel a nível nacional

O Politécnico de Leiria inaugurou ontem o «maior e mais avançado Laboratório de Engenharia Automóvel a nível nacional», revela em comunicado. A intervenção agora concluída resulta de uma candidatura do Politécnico de Leiria ao Programa Operacional Temático Valorização do Território (POVT), representando um investimento total de 813.100 euros, dos quais 663.685 euros possuem financiamento comunitário aprovado, enquadrando-se no eixo de Infraestruturas e Equipamentos para a Valorização Territorial e o Desenvolvimento Urbano (FEDER).

O projecto consiste na ampliação do atual espaço e vem dar resposta ao crescimento desta área de ensino que já diplomou mais de 600 estudantes.

«A criação de laboratórios de topo é cada vez mais uma aposta da nossa escola, uma vez que o acompanhamento das tecnologias atuais, principalmente nas áreas das engenharias, é fundamental para a formação dos estudantes. Ter boas condições laboratoriais, para além de ser essencial na aplicação prática dos conhecimentos teóricos, e para um ensino que se quer de qualidade, capacita-nos também para uma melhor investigação e, consequentemente, melhor transferência de conhecimento para a indústria», salienta Pedro Martinho, diretor da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Politécnico de Leiria.

«O caso da Engenharia Automóvel é um bom exemplo, já que muitas aulas são ministradas em ambiente empresarial, sendo algumas delas ministradas em parceria com as empresas e por técnicos especializados», acrescenta.

Atualmente o edifício E, como é denominado no Campus 2 do Politécnico de Leiria, foi construído de raiz exclusivamente para o ensino da Engenharia Automóvel, e possui, entre outros, um espaço laboratorial com cerca de 400 metros quadrados, que se encontra dividido em áreas vocacionadas para as diferentes vertentes da tecnologia automóvel: reparação de componentes mecânicos, o diagnóstico eletrónico, a zona de preparação de superfícies e pintura, a zona de instrumentação eletrónica e de simuladores de controlo eletrónico de sistemas dos veículos, o banco de potência, e uma zona para projetos e trabalhos de investigação. Esta requalificação permitirá também a reorganização dos espaços atualmente existentes, de acordo com as necessidades pedagógicas e didáticas dos cursos.

As obras de ampliação deste laboratório, para um total de mais de 1200 metros quadrados, compreendem a criação de um novo espaço com 250 metros quadrados, de um espaço acusticamente isolado e especialmente dedicado ao Banco de Ensaios de Potência, com 115 metros quadrados, de gabinetes de apoio à investigação, e ainda um espaço para armazenamento de alguns equipamentos didáticos. Inclui-se ainda na obra a aquisição e a implantação de equipamento pedagógico e de investigação.

«A componente prática está na base do sucesso destas formações, repercutido na elevada empregabilidade dos diplomados na área do Automóvel. Contudo, o número de diplomados desta engenharia não é suficiente para preencher todas as ofertas de emprego solicitadas pelas empresas, contrariando assim a tendência e a realidade nacional dos últimos anos em algumas áreas de formação, e confirmando, para além da necessidade, a oportunidade do novo investimento no Laboratório de Engenharia Automóvel», explica João Pereira, responsável do Laboratório de Engenharia Automóvel.

Fruto do reconhecimento internacional da formação em Engenharia Automóvel no Politécnico de Leiria, está a ser estabelecida uma parceria com a Universidade de Oxford Brooks (reconhecida mundialmente com uma das mais conceituadas instituições ao nível da competição automóvel), para o intercâmbio de estudantes e docentes, assim como para a criação de uma pós-graduação em Motorsport conjunta.

Fonte: IPLeiria

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.