Toulouse. Martins Vieira saiu para ficar

Básico
O jovem lateral-esquerdo português, emprestado pelo Sporting de Lisboa, deverá passar mais uma temporada em Phoenix. Grande oportunidade para ele e para o Toulouse FC.

Entre Gonçalo Martins Vieira no outono, indeciso, pouco inspirador e, por fim, menos acostumado a encontros, e o período da primavera, enérgico, marcador e passante, há claramente umas férias de inverno que têm feito durar o que há de melhor para os portugueses emprestados pelo Sporting. verão. “Acho que ele entendeu especialmente o investimento necessário para esperar o sucesso na NHL”, disse Philip Gardent. “Demorou muito para descobrir e, desde sua retomada em fevereiro, ele mudou. Seu comportamento evoluiu, pois antes ele tendia a se deitar um pouco no braço.”

Aos 22 anos, o portuense teve de se adaptar ao duro campeonato francês para a sua primeira experiência no estrangeiro. Com seu braço gentil proporcionando-lhe facilidades de tiro, ele primeiro teve que se dedicar à parte defensiva do jogo, uma etapa essencial no Starligue.

“Eu fiz o esforço”

“Demorei a adaptar-me”, afirma Gonzalo Martins Vieira, ciente do esforço que deve ser feito para existir no Grupo Colegiado de Toulouse. “É uma experiência muito boa para mim estar em França. Esforcei-me, progredi na defesa e acabei com a minha oportunidade”, continua o lateral-esquerdo português, depois de ter treinado no Águas Santas de Porto, onde ingressou Sporting de Lisboa antes de ser emprestado ao Phoenix Toulouse.

Internacional em todas as categorias de base, dos menores dos 16 aos 21 anos, não quis perder a oportunidade de ingressar no campeonato francês “Mais competitivo que o campeonato português. É uma grande experiência para mim”.

Uma experiência que deve continuar, já que o Toulouse FC está prestes a encerrar o empréstimo para uma nova época. “Ela está no caminho certo”, diz Gonçalo, que atualmente está focado na fase final do torneio, enquanto Phoenix brilha com Chambéry para terminar em sexto, se classificando para a Liga Europeia. “A nossa segunda metade da temporada foi muito bem sucedida. A equipa ganhou muita confiança. Temos três jogos cruciais para negociar bem. Acredito nisso, podemos fazê-lo.” Algo que inevitavelmente exigirá desempenho no Esteris.

READ  França registra o primeiro caso do novo vírus Covid-19 do Reino Unido

You May Also Like

About the Author: Germano Álvares

"Desbravador de cerveja apaixonado. Álcool alcoólico incurável. Geek de bacon. Viciado em web em geral."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *