Washington, a cidade dos gatos: a primeira capital americana a contar tudo

Um gato listrado pula de uma pedra em uma manhã de outubro. Quando suas patas tocam o chão, ele furtivamente olha para a esquerda. A câmera desliga e captura a cena.

• Leia também: Gatos com problemas de comportamento adotados por proprietários de fazendas

• Leia também: Criar gatos de raça pura suscita críticas

• Leia também: A falta de veterinários: os animais são deixados para se defenderem sozinhos

Não acontece no coração de uma floresta isolada, mas na capital dos Estados Unidos.

A imagem faz parte da “DC cat count”, uma iniciativa de três anos liderada por ativistas dos direitos dos animais e cientistas para estabelecer permanentemente a contagem de gatos da cidade. o primeiro.

Resultado: a capital dos Estados Unidos tem pelo menos 200.000 gatos. Metade deles só mora dentro de casa, diz Tyler Flockhart, biólogo responsável pela parte científica do projeto.

A outra metade inclui gatos que alguém possui, mas tem acesso ao ar livre, gatos selvagens e cerca de 3.000 a 4.000 gatos selvagens que evitam a interação com humanos.

“Não creio que seja possível encontrar outro animal selvagem que coma carne com essa intensidade” em uma cidade, disse Flockhart à AFP. “É tão interessante ter tantos gatos em um espaço tão pequeno.”

Para os fins do estudo, grupos que costumavam ser conflituosos foram unidos.

Enquanto alguns ambientalistas temem que os gatos estejam dizimando os pássaros, outros ativistas dos direitos dos animais estão trabalhando para garantir que eles possam sobreviver neste ambiente urbano.

disse Stephanie Shane, da Aliança de Resgate Humanitário, que estava envolvida em um estudo.

Esta associação recomenda que os donos de gatos os mantenham em casa, a fim de protegê-los e a outros animais.

See also  Projeto de Lei 11: Os médicos são 'céticos', oposição insatisfeita

Para realizar esse censo, que começou em 2018, as equipes entrevistaram mais de 2.600 residentes, analisaram arquivos de celeiros de animais, caminharam ao longo de rotas designadas e colocaram câmeras em mais de 1.500 locais.

“Esta é certamente a análise de gatos mais abrangente que uma cidade já fez”, disse Tyler Flockhart.

Ferramentas online foram disponibilizadas para organizações que desejam realizar o exercício, junto com outros protocolos e diretrizes.

Além dos gatos, as câmeras também imortalizaram muitos animais: guaxinins, raposas, veados … e até linces.

You May Also Like

About the Author: Hermínio Guimarães

"Introvertido premiado. Viciado em mídia social sutilmente charmoso. Praticante de zumbis. Aficionado por música irritantemente humilde."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *