Valerio Romão, A Mãe Lenta – Libertação

romano

Este artigo é reservado para assinantes

livro líbioum arquivo

Em “Missing”, o romancista português termina a sua trilogia sobre a paternidade falhada.

Eugenia, a filha abandonada por um pai mecânico, é uma cabeça. Na universidade, é apresentado aos alunos todos os dias “ração” A partir de Novos fenômenos. Uma página de curso curto está listada no início do capítulo “Sem Mãos” e muito pior para os perdedores que não leram Husserl. A jovem também perdeu seu gato. Ela está sem consolo, enchendo uma bacia com lágrimas, esperando que as orações de Santo Antônio sejam ativadas. Mas há algo pior do ponto de vista da mãe Virgínia: Eugenia é afetada sobretudo por uma doença não listada, o cabelo cai. Tanto que ele deve então escapar, para escapar das recriminações entre mães – “Caos […] As festas, ela se alimenta de mim, um vasto crematório onde o amor e o ódio se dissolvem no vapor de alguns vermes, uma lagarta com mil cabeças guinchando, com mil vontades diferentes, empurra meu corpo para as coisas fragmentadas da vida […]».

Ratos em um labirinto

Pelo contrário, Virginia deve se vestir como um encanto, é a lei dos binários mãe-filha. Infelizmente, ela tem a doença de Alzheimer. “Mamonite” Ele perde a cabeça, confunde os cronômetros. Assim, a filha amorosa torna-se a mãe pela inversão de seus papéis férteis. depois de vadear E água de guana Assim, o romancista português Valério Romão encerra a sua trilogia em…

See also  Top 14 - Corrida 92: Gomez alvejado Sa pela seleção portuguesa

You May Also Like

About the Author: Germano Álvares

"Desbravador de cerveja apaixonado. Álcool alcoólico incurável. Geek de bacon. Viciado em web em geral."

Leave a Reply

Your email address will not be published.