Tribunal parisiense decompõe novo ataque do bilionário angolano – Jeune Afrique

O judiciário francês rejeitou o pedido da empresária angolana de cancelar uma decisão arbitral que exigia o pagamento de mais de $ 600 milhões.


Depois de perder o controle, um revés jurídico. É isso que a Unitel, principal operadora de telefonia em Angola, passa a representar para Isabel dos Santos. Já no dia 26 de janeiro, o Judiciário francês tomou uma decisão desfavorável à empresária angolana, filha mais velha do ex-presidente José Eduardo dos Santos.

O Tribunal de Recursos de Paris rejeitou o seu recurso, anulando uma sentença arbitral exigindo que ele pagasse mais de $ 600 milhões com os co-acionistas da operadora à empresa portuguesa PT Ventures, que era anteriormente outro acionista.

€ 300.000 em compensação

Esta falha, pontuada por um longo processo judicial iniciado em 2015, surge após a saída de Isabel dos Santos, anunciada em agosto, do conselho de administração da Unitel, enquanto o CEO angolano, chefiado pelo sucessor dos Santos, João Lourenço, deseja restaurar o controle.

Este é um novo golpe para Isabel dos Santos, que tem sido alvo de investigações sobre corrupção em Angola e Portugal, e fragilizada, a nível pessoal, pela morte do marido, Sindica Ducolo, no final de Outubro, num acidente de mergulho Em Dubai.

READ  O jogador de futebol mais caro do mundo em 2021 valerá 185 milhões de euros

You May Also Like

About the Author: Irene Alves

"Bacon ninja. Guru do álcool. Explorador orgulhoso. Ávido entusiasta da cultura pop."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *