Taleban pede ajuda humanitária sem ‘viés político’

O movimento Talibã, na sexta-feira, pediu à comunidade internacional que envie ajuda humanitária de emergência ao Afeganistão “sem qualquer viés político”, já que as recentes condições climáticas complicaram ainda mais as condições de vida dos afegãos.

• Leia também: Taleban pede que comerciantes cortem cabeças de modelos em suas lojas

• Leia também: O Irã não está prestes a reconhecer o Talibã no Afeganistão

Desde a queda do antigo governo afegão apoiado pelos Estados Unidos e seus aliados em meados de agosto, os países ocidentais cortaram as torneiras de ajuda que mantinham o país à tona e bilhões de dólares em ativos afegãos foram congelados.

As Nações Unidas alertaram que o Afeganistão está à beira de um dos piores desastres humanitários do mundo, com mais da metade dos 38 milhões de afegãos em risco de fome, segundo várias ONGs internacionais.

Com muitos distritos do sul afetados por inundações e nevascas em partes do norte e centro do Afeganistão, o vice-ministro-chefe do Taleban pediu na sexta-feira assistência da comunidade internacional em um vídeo.

“Em diferentes lugares no momento, as pessoas não têm comida, abrigo, roupas quentes ou dinheiro”, disse Abdul Ghani Baradar em mensagem transmitida pela mídia pública.

“O mundo deve apoiar o povo afegão sem qualquer viés político e cumprir suas obrigações humanitárias”, acrescentou o cofundador do Taleban, Abdul Ghani Baradar.

Segundo ele, o mau tempo complicou ainda mais a “situação já delicada” do povo afegão, mesmo que ele tenha confirmado que o Talibã está pronto para enfrentar essa “situação de emergência”.

” Não esqueça “

“Pedimos à comunidade internacional, às ONGs e a todos os países que não esqueçam nossos pobres”, continuou Baradar.

See also  Um novo livro diz que Hitler "fez muitas coisas boas"

E embora o Talibã tenha repetidamente pedido o descongelamento de ativos perdidos e o retorno da ajuda, este é o primeiro pedido direto de ajuda de um líder proeminente diante da crise humanitária.

Cabul, que não tem visto neve regularmente nos últimos anos, desde terça-feira está coberta por um grosso casaco branco que paralisa a cidade há algum tempo.

Vários grandes centros foram cortados em todo o país e chuvas fortes, incluindo queda de neve, ainda são esperadas nos próximos dias, de acordo com serviços meteorológicos divulgados pela mídia afegã.

Nenhum país ainda reconheceu o governo talibã, e a comunidade internacional está tentando encontrar maneiras de fornecer assistência sem apoiar o regime.

Em dezembro, o Conselho de Segurança da ONU adotou uma resolução que facilitaria o fornecimento de ajuda humanitária ao Afeganistão por um ano, uma medida que o Talibã descreveu como um “bom passo”.

Os 57 países da Organização de Cooperação Islâmica (OIC) prometeram criar um fundo voluntário e tentar liberar parte dos ativos do país.

You May Also Like

About the Author: Hermínio Guimarães

"Introvertido premiado. Viciado em mídia social sutilmente charmoso. Praticante de zumbis. Aficionado por música irritantemente humilde."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *