Reunião do G7 | Uma frente única contra os “agressores globais”.

(Liverpool) Os chanceleres das nações do Grupo dos Sete vão reunir-se sábado e domingo em Liverpool, no norte da Inglaterra, para mostrar sua unidade contra os “agressores globais”, e para discutir em particular a Rússia, cujas manobras na fronteira ucraniana são preocupantes .


Francesco Fontemag com Pauline Froisart em Londres
Agência de mídia da França

A secretária de Relações Exteriores britânica, Liz Truss, cujo país ocupa a presidência do G7, pretende mostrar uma “frente única contra os agressores globais”, segundo seu ministério. Elle exhortera ses homólogos du G7 «à pré-entrar un front uni contre les comportements malveillants – y compris les position russes envers l’Ukraine – et à s’engager en matière de sécurité et de soutien économique pouré les dé the scientist”.

Durante semanas, a OTAN, os Estados Unidos e os europeus acusaram a Rússia de querer invadir a Ucrânia, o que Moscou nega.

Liz Truss, que substituiu Dominic Raab em setembro como chefe da diplomacia da Grã-Bretanha, alertou em seu primeiro grande discurso de política externa na quarta-feira que a Rússia cometeria um “erro estratégico” se invadisse a Ucrânia.

Estas declarações vêm com as declarações do presidente dos EUA Joe Biden, que “informou seu homólogo russo Vladimir Putin” no dia anterior que a Rússia estaria sujeita a “sanções severas, incluindo sanções econômicas”, no caso de uma escalada militar na Ucrânia.

Além desse tema delicado, os chefes diplomáticos da Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido discutirão as crises em curso, principalmente na Birmânia, com o golpe militar 1.está sendo Fevereiro e a última sentença de prisão para a ex-líder civil Aung San Suu Kyi.

See also  Jordânia: Uma divisão na família real, o Príncipe Hamzah se recusa a obedecer ao rei

“Universidade da Frente”

Os ministros do G7 também devem exigir que o Irã interrompa sua escalada nuclear e retorne ao Acordo de Viena.

“Neste fim de semana, as democracias mais poderosas do mundo se posicionarão contra os agressores que buscam minar a liberdade e enviarão uma mensagem clara de que apresentamos uma frente unida”, disse Liz Truss antes da reunião.

“Quero que os países do G7 aprofundem suas relações em áreas como comércio, investimento, tecnologia e segurança para que possamos defender e promover a liberdade e a democracia em todo o mundo. Defenderei isso nos próximos dias”, acrescentou o ministro.

É a segunda reunião presencial de chanceleres do G7 neste ano, depois de um comício em maio em Londres.

O chefe da diplomacia dos EUA, Anthony Blinken, chegou a Liverpool na sexta-feira, onde conheceu Liz Truss, assim como a ambientalista Annalena Birbock, que acaba de assumir a diplomacia alemã. Após a cúpula do G7, ele viajará ao Sudeste Asiático para um tour destacando a importância da região Indo-Pacífico, no coração da estratégia anti-China dos Estados Unidos.

Devido à situação de saúde, com a recente disseminação da variante Omicron no Reino Unido, medidas estritas serão tomadas no museu em Liverpool que hospeda o evento, com os delegados obrigados a submeter um teste PCR antes de ir. Acesso e ofertas diárias.

No final de semana, Liz Truss participará de encontros bilaterais com seus pares do G7 e da União Européia. A Coreia do Sul e a Austrália participarão da reunião como “convidados”, enquanto outros países participarão por padrão.

Também vai lançar uma iniciativa neste fim de semana, liderada pelo Reino Unido, para apoiar uma melhor cooperação para investimentos nos “mercados mais frágeis” de África.

See also  EUA 'profundamente preocupados' com as ações da Rússia na Ucrânia

No domingo, o ministro está organizando sessões públicas sobre segurança de saúde global, bem como na região Indo-Pacífico. Os chanceleres da Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN) participam pela primeira vez da reunião do G7, um sinal da crescente importância da região.

You May Also Like

About the Author: Hermínio Guimarães

"Introvertido premiado. Viciado em mídia social sutilmente charmoso. Praticante de zumbis. Aficionado por música irritantemente humilde."

Leave a Reply

Your email address will not be published.