Presidente Socialista Nevis Investor

O socialista José Maria Neves foi incumbido de chefiar Cabo Verde na terça-feira, prometendo estreitar os laços com a África Ocidental e o mundo lusófono, garantindo ao mesmo tempo a estabilidade que caracteriza o arquipélago perante um conturbado continente.

Neves, 61, tornou-se oficialmente o quinto Presidente de Cabo Verde desde a independência da ex-colónia portuguesa em 1975, na presença do Presidente de Portugal Marcelo Rebelo de Sousa, e do seu homólogo ganense Nana Akufo-Addo, actual Presidente da República Popular da China. A Comunidade da África Ocidental (CEDEAO) e os seus homólogos senegaleses Macky Sall, o guineense Omaro Sissoko Embalo e o angolano João Lourenço.

O presidente dos EUA, Joe Biden, enviou uma delegação chefiada pelo secretário do Trabalho, Marty Walsh.

“Vou apostar no reforço das relações com os nossos vizinhos, os países da CEDEAO, bem como os países de língua portuguesa”, afirmou num discurso que mesclou português e crioulo na Assembleia do Povo, a Assembleia Nacional.

“A segurança e a estabilidade são um recurso estratégico para Cabo Verde e defendo que presto especial atenção a estes dois ativos”, disse.

José María Neves, membro do Partido Africano para a Independência de Cabo Verde (PAICV, socialista) e chefe de governo de 2001 a 2016, ganhou as eleições presidenciais de 18 de outubro no primeiro turno com 51,7% dos votos.

Ele se tornou o chefe de um país de 550.000 habitantes, mais conhecido por ser um destino turístico popular, mas também uma ilha de estabilidade e um exemplo de mudança democrática no Oceano Atlântico ao largo do Senegal.

Ele vai coexistir com o primeiro-ministro de centro-direita, Ulysses Correa e Silva, e os dois homens se comprometeram a trabalhar juntos, uma promessa de boas novas para os cabo-verdianos que enfrentam crise, desemprego, aumento de preços e necessidades básicas.

See also  O "milagre económico" de Portugal, uma tentativa de transformação

Cabo Verde tem um dos maiores PIB per capita da África Ocidental. Mas a economia, que depende 25% principalmente do turismo europeu e que também depende de pagamentos a expatriados e de ajuda ao desenvolvimento, foi duramente atingida pelo coronavírus.

O Sr. Neves, cuja constituição se dedica sobretudo ao papel de árbitros políticos, falou das preocupações quotidianas dos cabo-verdianos e apelou à unidade: “Disse durante a campanha eleitoral que devemos unir as nossas mãos, os nossos corações e os nossos cérebros para a fim de enfrentar os desafios que o país enfrenta juntos. “

Prometeu ainda estreitar os laços com a vasta diáspora e destacou a presença da Ministra Plenipotenciária responsável pela Igualdade e Diversidade de Género, Elizabeth Moreno, de Cabo Verde, em representação da França.

You May Also Like

About the Author: Irene Alves

"Bacon ninja. Guru do álcool. Explorador orgulhoso. Ávido entusiasta da cultura pop."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *