Países da União Européia concordam em trocar “vacinas solidárias”

BRUXELAS (Reuters) – A maioria dos países da União Europeia concordou na quinta-feira em compartilhar parte de suas futuras vacinas contra o coronavírus com cinco membros do bloco local que eles acreditam ser os mais difíceis diante da crise de saúde.

As doses de vacina adquiridas pela União Européia são compartilhadas entre seus 27 membros com base no tamanho da população.

Após dias de negociações, os embaixadores do bloco chegaram a um acordo para alterar esse esquema de compartilhamento das 10 milhões de doses da vacina Pfizer-BioNTech esperadas para o segundo trimestre, a fim de favorecer os países da União Européia mais necessitados.

Destes 10 milhões de vacinas, 2,85 milhões de doses “solidárias” serão partilhadas entre cinco países – Bulgária, Croácia, Estónia, Letónia e Eslováquia – de acordo com um comunicado de imprensa divulgado por Portugal, que detém a presidência do Conselho de Embaixadores da União Europeia. Esses países também receberão suas doses iniciais proporcionais.

Para chegar ao acordo, 19 estados membros concordaram em receber sua parcela de vacinas de uma taxa decrescente total de cerca de 6,60 milhões de doses, disse o comunicado.

Três países – Áustria, República Tcheca e Eslovênia – decidiram não alterar as entregas previstas.

(Kate construída com Gabriela Bazinska; versão francesa de Jean Terzian)

READ  O conselho define sua "direção geral"

You May Also Like

About the Author: Irene Alves

"Bacon ninja. Guru do álcool. Explorador orgulhoso. Ávido entusiasta da cultura pop."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *