O Sindicato dos Professores da Madeira acredita que os alunos também devem ser testados

Foto: Joanna Souza / Arquivo

Bruna Nobreja

Em resposta à decisão tomada pelo governo regional neste domingo, o Sindicato dos Professores da Madeira afirmou que concorda com um regresso gradual às escolas do Funchal, Ribeira Brava e Câmara de Lobos, mas nota que a declaração do executivo é “muito breve”, uma vez apresentando “um conflito de sobrevivência apenas sobre Testando professores e assistentes, não pelo corpo discente. “

“Olhando para o anúncio de hoje feito pelo governo regional, podemos ver apenas a intenção de testar 6.000 professores e assistentes educacionais nas escolas dos três municípios. Agora, estamos falando de um quinto da comunidade escolar. Nada nesta declaração garante que este teste será eficaz para toda a comunidade escolar. Como J.
O coordenador afirma ainda que o número total de professores e auxiliares na Região Autónoma da Madeira é de apenas um quinto da comunidade escolar, pelo que considera que o corpo discente também deve ser testado no regresso às aulas.
“Estamos a falar, segundo as estatísticas de 2019, de pouco mais de 10.000 especialistas (cerca de 4.000 assistentes e 6.000 professores). Nesse sentido, estamos a deixar mais de 42.000 alunos”, nota Francisco Oliveira, alertando que após este período natalício e o fim No ano, que se caracteriza por ajuntamentos, haverá “grande probabilidade” de que os alunos infectados se espalhem para as escolas sendo assintomáticos e transmitindo o vírus.
Refira-se que o governo regional decidiu no final desta manhã que nos municípios com maior incidência de casos – Funchal, Câmara de Lobos e Ribera Brava – a abertura das aulas deveria ser gradual, de forma a permitir às autoridades de saúde uma avaliação focada e dedicada da situação.
Nesses municípios, com a realização dos exames, serão abertas instituições de ensino. Outras instituições educacionais e educacionais, em outras províncias, abrirão de acordo com o horário especificado, ou seja, em 4 de janeiro de 2021.
As equipes de teste iniciarão seus trabalhos na segunda-feira de manhã, 4 de janeiro, nos três municípios designados, com o objetivo de rastrear mais de 6.000 professores e assistentes educacionais.

See also  Belgrado (CH) - Kulchreiber ainda existe, falha de Janvier em #Belgrade #bonzi #Rinderknech #hoang #january

You May Also Like

About the Author: Germano Álvares

"Desbravador de cerveja apaixonado. Álcool alcoólico incurável. Geek de bacon. Viciado em web em geral."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *