O Senado confirma a escolha dos primeiros juízes por Biden após Trump

(Washington) O Senado dos EUA aprovou na terça-feira por grande maioria a nomeação dos primeiros dois juízes vitalícios por Joe Biden, que quer injetar maior diversidade no sistema de justiça federal depois de mais de 200 nomeações de seu antecessor Donald Trump.


O ex-advogado particular e então Conselho Distrital de Nova Jersey, Julian Xavier Niles, um afro-americano de 56 anos, é confirmado para um cargo de juiz federal em seu estado de Nova Jersey, por 66 votos (incluindo 17 republicanos) contra 33.

Regina Rodriguez, uma advogada mexicana e japonesa de 57 anos, recebeu um apoio mais forte, obtendo 72 votos (incluindo 22 republicanos) contra 28, tornando-se juíza federal no Colorado.

Ambos foram vítimas em 2015 da paralisia causada por profundas divisões políticas sob Barack Obama.

Eles foram nomeados por este último para dois cargos no judiciário federal, mas os republicanos bloquearam suas nomeações por vários meses, até que foram efetivamente rescindidos com a chegada de um novo Congresso sob Donald Trump em 2017.

“Nomeamos juízes realmente excelentes de uma variedade de origens”, disse o líder da maioria democrata, Chuck Schumer, na terça-feira. Ele disse que eles oferecem mais variedade e são “muito mais qualificados” do que os selecionados por Donald Trump entre 2017 e 2021.

Desde sua posse, Joe Biden já nomeou vinte juízes para preencher cadeiras vagas nos tribunais federais.

Segundo a Casa Branca, o presidente democrata está “convencido de que o sistema de justiça federal deve representar a diversidade da nação, tanto em termos de experiência pessoal quanto profissional”.

Sua escolha, que inclui a grande maioria das mulheres e mostra grande diversidade, é uma reviravolta em relação à sua antecessora.

See also  Líder do Proud Boys condenado a 5 meses de prisão

Em quatro anos, Donald Trump trouxe mais de 230 juízes aos tribunais federais, três quartos dos quais são homens e 85% são brancos, de acordo com a American Constitution Association.

Como esses cargos são vitalícios, o ex-presidente deixará uma marca duradoura no sistema de justiça.

Determinado a diluir sua influência, Joe Biden está agindo rápido, a fim de obter tantas confirmações quanto antes das eleições de meio de mandato de 2022 que podem levá-lo a perder o controle do Senado. Nos Estados Unidos, a Constituição exige que os juízes escolhidos pelo presidente obtenham a aprovação do Senado.

You May Also Like

About the Author: Hermínio Guimarães

"Introvertido premiado. Viciado em mídia social sutilmente charmoso. Praticante de zumbis. Aficionado por música irritantemente humilde."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *