Na Costa do Marfim, um paciente de Ebola “curou”

Postado em:

Após dois exames negativos 48 horas depois, as autoridades anunciaram na terça-feira que um paciente guineense infectado com Ebola na Costa do Marfim estava “recuperado”. Se ela não apresentar mais risco de contaminação, ela permanecerá no hospital por enquanto.

O guineense foi diagnosticado com a doença Vírus Ebola na Costa do MarfimO Ministério da Saúde da Costa do Marfim, que chegou em 11 de agosto da Guiné, disse que ela estava “curada” de sua doença.

“Fizemos dois exames biológicos na paciente e deram negativo com 48 horas de intervalo. Portanto, ela foi declarada curada”, disse à AFP o porta-voz do Ministério da Saúde e chefe do departamento de doenças infecciosas, Serge Ohole. do Hospital Universitário de Trichville, em Abidjan, que recebeu o paciente.

“Estamos suspendendo o isolamento hoje (terça-feira). Ela não corre mais risco de contaminação. Ela ainda está muito cansada, estamos internada”, continuou o professor Ohole. Ele frisou que “a partir de hoje (terça-feira) contamos 42 dias para poder finalmente dizer se a Costa do Marfim está livre do Ebola”, sem relatar novos casos.

Em 14 de agosto, as autoridades de saúde da Costa do Marfim descobriram um caso de febre hemorrágica Ebola em uma menina guineense de 18 anos, que chegou à Costa do Marfim em 11 de agosto da cidade guineense de Lappé (Norte), em outra viagem de 1500 km . Eu fiz por terra.

49 status de contato

Esta descoberta foi o primeiro caso confirmado na Costa do Marfim desde 1994, neste país vizinho da Guiné, que foi gravemente afetado de 2013 a 2016 e onde o vírus reapareceu em 2021. Foram identificados 49 casos de pessoas que tiveram contacto com o jovem guineense por uma organização Organização Mundial da Saúde (OMS).

See also  Conselho de Michelle Symes contra o uso excessivo de álcool

O país, que recebeu 5.000 doses da vacina contra o ebola no dia 17 de agosto, iniciou uma campanha de vacinação para os grupos-alvo, equipes de saúde que tinham contato direto com o paciente e forças de segurança destacadas na fronteira com a Guiné.

A Costa do Marfim é o terceiro país do continente africano afetado pelo vírus Ebola este ano, depois da República Democrática do Congo e da Guiné.

O ebola costuma ser uma doença viral fatal em humanos e outros primatas. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, “as taxas de letalidade variaram de 25 a 90% nas epidemias anteriores”. “No entanto, agora existe um tratamento eficaz e, se os pacientes forem tratados no início da doença, juntamente com cuidados de suporte, suas chances de sobrevivência aumentam drasticamente”.

com AFP

You May Also Like

About the Author: Irene Alves

"Bacon ninja. Guru do álcool. Explorador orgulhoso. Ávido entusiasta da cultura pop."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *