Monumento às descobertas do vândalo, uma francesa acusada pela mídia

Um monumento que celebra o passado colonial de Portugal foi vandalizado em Lisboa. De acordo com a mídia local, a origem desta inscrição, que já foi limpa, será francesa.

Carta escrita em azul e vermelho. Na manhã de segunda-feira, foi encontrada uma placa ao pé do Monumento aos Descobrimentos em Lisboa. A estátua de 50 metros de altura foi erguida em 1960 durante o regime fascista do ditador Antonio Oliveira Salazar para glória dos navegadores envolvidos na expansão colonial de Portugal.

A placa em inglês denunciava a natureza sangrenta dessas descobertas entre os séculos XV e XVI: “Navegando às cegas por dinheiro, a humanidade está se afogando em um mar carmesim.” A gravação foi excluída entre as noites de segunda e terça-feira. O município disse à revista que a limpeza teria custado 2.300 euros, sem impostos “Visão”.

de acordo com “Jornal I”, o monumento pode ter sido vandalizado por um parisiense que já não está em Portugal. Ela é considerada uma estudante de artes e foi reconhecida pela mídia depois de postar um vídeo de graffiti em sua conta do Instagram. A polícia não quis confirmar esta informação à AFP. O comunicado refere-se ao suspeito de “nacionalidade estrangeira” que “já cometeu actos semelhantes noutros locais” e que, entretanto, “saiu do território português”.

Qualquer clonagem é proibida

See also  O benfica não está melhorando

You May Also Like

About the Author: Aldina Antunes

"Praticante de tv incurável. Estudioso da cultura pop. Pioneiro de viagens dedicado. Viciado em álcool. Jogador."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *