Jean-Jacques Savin, ainda desaparecido

No sábado, a equipe de Jean-Jacques Savin, um aventureiro de 75 anos que tenta cruzar o Atlântico a remo, publicou um comunicado de imprensa anunciando que o corpo desse incansável homem de 70 anos havia sido “encontrado morto” Açores, interior. Seu barco, Audacieux. A Marinha Portuguesa negou a informação no dia seguinte.

“As buscas terminaram ontem à noite (sábado) sem conseguir encontrar a vítima”, disseram as autoridades marítimas portuguesas no domingo. comunicaçãoatestando ter encontrado o barco de Jean-Jacques Savin intacto, com o casco à tona, ao largo dos Açores, antes de ser içado a bordo de um dos seus cruzadores.

“Um dos navios mercantes recolheu um saco impermeável contendo os documentos de identidade do navegador”, identificou a Marinha Portuguesa. Essas descobertas deixaram os socorristas com “fortes razões para acreditar que o corpo poderia estar dentro” da cabine – uma suposição que causou uma confusão generalizada.

No entanto, parece que “a mensagem dada pelas autoridades portuguesas não é a mesma que a narrativa do dia anterior”, como atesta um dos directores de comunicação voluntários de Jean-Jacques Savin, Christian, em parisiense. “Houve algumas confusões que estamos tentando esclarecer. Não sabemos mais. Estamos aguardando informações das autoridades portuguesas”, disse a equipe de aventureiros da AFP na França.

Foto do banner: @jeanjacquessavin2021

temas :
drama
Mobilidade
See also  Lançada a "Conferência da Europa do Futuro"

You May Also Like

About the Author: Irene Alves

"Bacon ninja. Guru do álcool. Explorador orgulhoso. Ávido entusiasta da cultura pop."

Leave a Reply

Your email address will not be published.