James Piccoli retorna ao Tour da Espanha

James Piccoli (Israel Start-Up Nation) deu início à sua segunda turnê pela Espanha ao terminar em 58º em uma prova individual de 7 km realizada nas ruas de Burgos no sábado, revelando a 76ª Libertação.

O mínimo que podemos dizer é que Quebec está transbordando de ambição para sua segunda aparição em Volta.

“Estou muito animado por poder participar do meu segundo Grande Prêmio da Espanha! O nível é bom e estou bem preparado para a competição”, disse Piccoli em entrevista à Sportcom no início desta semana.

Reconhecendo suas qualidades como escalador, Montrealer registrou o tempo de 9h04 no sábado, 32 segundos sobre o vencedor do dia, o esloveno Primoz Roglic. Ele venceu o espanhol Alex Aranboro (Astana Premier Tech) por 6 segundos para tirar a camisa do líder.

Roglic, campeão das duas últimas rodadas na Espanha, conquistou a medalha de ouro na prova de tempo nas Olimpíadas de Tóquio.

Melhor equipado

Depois de terminar com 63º no Tour de Suisse em junho passado, James Piccoli teve um bom descanso antes de iniciar o processo que levou ao clímax de sua campanha. Ele participou de dois acampamentos de alta altitude em Andorra, depois outro na Itália, antes de finalizar seus preparativos na semana passada, no Tor de Burgos. Obteve o melhor resultado do seu treino com o 18º lugar na classificação geral.

“Sinto-me melhor equipado do que da primeira vez. No ano passado, era tarde demais e não tinha muito combustível”, admitiu o homem que também terminou em segundo no Tour Rwanda (2.1) na primavera passada.

“Este ano estava tudo normal e de antemão soube que ia correr. Consegui mesmo preparar-me tanto física como mentalmente para uma grande corrida. Estou em grande forma e se tudo correr bem vamos divertir-nos!” ”

See also  Liga Europeia - Retorno 1/16 | Classificações do Arsenal

E este ano, Piccoli pretende encontrar a felicidade em estar no centro da corrida. Ele usou mais no papel de seu companheiro de equipe durante sua primeira saída em 2020, desta vez com a intenção de mostrar o quão talentoso ele é, principalmente durante as sete etapas na montanha.

“Na primeira vez, eu queria muito ver como é uma boa volta e terminar a competição. Desta vez, tenho mais expectativas de mim mesmo. Quero dirigir a corrida e fazer parte dela. Quero continuar jogando os resultados um pouco mais do que meu papel como membro da equipe. ”

Até 5 de setembro, o jovem de 29 anos percorrerá 3.410 quilômetros em 20 etapas que o levarão à final, em Santiago de Compostela. Até então, ele quer aproveitar todas as oportunidades que surgem em seu caminho. E quem sabe, ele pode até realizar seu sonho de ganhar uma etapa no Grand Tour.

“Quero dar o meu melhor. Não quero garantir uma boa etapa ou classificação, mas a minha expectativa é fazer parte da corrida. Não temos realmente um líder geral de classificação, por isso posso desafiar um pouco mais responsabilidade. É realmente emocionante poder aproveitar as oportunidades especiais. “BV II Vuelta”.

James Piccoli e seus companheiros de equipe do Israel Start-Up Nation retornarão à sela no domingo para a segunda etapa da Volta à Espanha. Eles vão começar em Calreuga para voltar a Burgos, a 167 km de distância.

Mais do que apenas uma parada no Tour da Polônia

Um único contra-relógio também foi realizado no Tour da Polônia, marcando a sexta etapa do evento. O único canadense a competir nesta corrida, Antoine Duchesne (Groupama-FDJ) fez o melhor tempo de 77.

See also  Ronaldo está entre aquelas estrelas que têm apólice de seguro para voz, cabelo, pernas, dedos ... peito.

O francês Rémi Cavagna (Deceuninck-Quick Step) foi o mais rápido no sábado. Ele completou 19 km em 22:11, a 13 segundos do seu compatriota João Almeida. Este último ainda está no topo da classificação geral provisória, restando apenas uma etapa.

O companheiro de equipe de Duchesne no Groupama-FDJ, o francês Romain Siegel, está atualmente na 19ª posição.

Evenpoel vence digressão pela Dinamarca

Não foi apenas na Polônia que o treinamento Deceuninck-Quick Step apareceu no sábado. O belga Remko Evenpoel conquistou a vitória no Tour da Dinamarca ao vencer a quinta e última etapa, um teste de 10,8 quilômetros.

O jovem de 21 anos completou esta distância em 12:13 para ultrapassar Danis Soren Craig Andersen (DSM, + 1seg) e Mads Pedersen (Trek-Segafredo, + 6seg).

Pedersen terminou em segundo na classificação geral, 1 minuto e 42 segundos atrás do vencedor. O holandês Mike Teunissen (Jumbo Visma, + 2min) fechou o pódio.

Dois quebequenses em ação, Pierre-Andre Cottier (Rally) e Nicholas Zukowski (Rally), conquistaram o 20º e o 75º lugares, respectivamente, na corrida contra o relógio. Assim, Coté subiu para uma posição na classificação geral para ocupar o décimo terceiro lugar. Zukowsky, que participou da separação de hoje no dia anterior, está se referindo à 37ª série.

You May Also Like

About the Author: Germano Álvares

"Desbravador de cerveja apaixonado. Álcool alcoólico incurável. Geek de bacon. Viciado em web em geral."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *