Iraque: ataque de drones a uma base que abriga americanos no Curdistão

Bagdá | Um ataque de drones ocorreu na manhã de sexta-feira em uma base militar que abrigava soldados dos EUA no Curdistão iraquiano (Norte), sem causar nenhuma morte, como aprendemos no sábado com a coalizão internacional anti-jihadista no Iraque.

Um porta-voz da coalizão liderada por Washington, o coronel Wayne Maroto, disse à AFP que “um drone atingiu uma base da coalizão no Curdistão, e nenhuma vítima ou dano foi relatado”.

De acordo com jornais curdos locais, o ataque teve como alvo a base Harir, 70 km a nordeste de Erbil, capital da região autônoma do Curdistão.

O ataque foi realizado quando o primeiro-ministro iraquiano, Mustafa al-Kadhimi, deve chegar a Washington na segunda-feira para discutir a presença militar dos EUA no Iraque com o presidente Joe Biden.

Os Estados Unidos ainda têm 2.500 soldados destacados no Iraque de 3.500 membros da coalizão internacional.

Sua saída foi exigida por poderosas facções pró-Irã, às quais dezenas de ataques contra os interesses dos EUA no Iraque foram atribuídos nos últimos meses.

Em um comunicado divulgado na sexta-feira, o “Comitê de Coordenação das Facções de Resistência do Iraque” renovou seu apelo pela “retirada completa de todas as forças americanas” e “o fim da ocupação”, caso contrário os ataques continuariam.

Os Estados Unidos voltaram ao Iraque em 2014 à frente de uma coalizão internacional para ajudar as forças iraquianas a derrotar o Estado Islâmico jihadista (ISIS), oficialmente derrotado no país em 2017.

No entanto, membros da organização extremista ainda estão nas montanhas e regiões desérticas, e suas células adormecidas ainda podem atacar.

A maioria das forças dos EUA foi retirada sob o presidente Donald Trump. Os soldados oficialmente destacados ainda têm a tarefa de treinar e aconselhar o exército iraquiano e as forças de contraterrorismo.

See also  Trump não testemunhará no julgamento do Senado

Veja também

You May Also Like

About the Author: Hermínio Guimarães

"Introvertido premiado. Viciado em mídia social sutilmente charmoso. Praticante de zumbis. Aficionado por música irritantemente humilde."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *