Grécia ainda está atrasada em pagamentos online

A Grécia ainda tem um longo caminho a percorrer para atingir a taxa média europeia de transações digitais. Os dados do Banco Central Europeu sobre o uso de mídia online para todos os cidadãos mostram: a Grécia ficou em 21º lugar em 2020 em 27 estados membros da UE, com apenas 166 transações por ano e por pessoa, em comparação com uma média de 266 transações na zona do euro.

A baixa classificação, apesar do avanço na utilização de meios eletrônicos de pagamento como cartões e outras redes de internet neste país, é atribuída ao atraso em relação a mercados europeus maduros como Luxemburgo, Dinamarca, Finlândia, Suécia e Pays Bas. où l’utilization des paiements en ligne est universelle. Legalmente, há uma lacuna importante no relacionamento com os membros do Etats à medida que Moen amadurecia, como os bálticos da Bélgica, França, Alemanha, Áustria, Portugal e Etats.

Claro, não se deve ignorar o progresso que a Grécia fez nos últimos anos no uso de cartões de crédito e débito, passando do 25º lugar no uso de dinheiro de plástico na União Europeia em 2019 para o 18º lugar no ano passado, de acordo com a proporção de transações por cidadão. . A tendência que aumentou rapidamente no início da pandemia continua fortemente em 2021.

Em 2020, o uso de pagamentos online cresceu, registrando 1,77 bilhão dessas transações, um aumento de 30,6% em relação a 2019. Os cartões, em particular, tiveram um aumento anual de 41% nas transações no ano passado, e seu valor aumentou. Mais rápido, de 43,7% para € 36,8 bilhões em comparação com € 26,2 bilhões em 2019.

As remessas também aumentaram significativamente, em 35,3%, para 477,6 milhões no ano passado de 353 milhões em 2019, embora seu valor tenha aumentado apenas 5,3% para atingir 718 bilhões de euros de 699 bilhões de euros no ano anterior.

See also  Owl Labs tem parceria com a Bechtle para expandir a distribuição na Europa

Por outro lado, verificou-se uma diminuição significativa do número de pagamentos efectuados em cheque: registou uma diminuição anual de 20,6% para 4,4 milhões face a 5,6 milhões em 2019. O valor dos pagamentos por esta modalidade também registou uma diminuição significativa. Diminuiu significativamente, de € 89,4 bilhões em 2019 para € 66,4 bilhões em 2020.

O valor dos pedidos permanentes permaneceu inalterado em 9 bilhões de euros no ano passado em comparação com o ano anterior, e o número desses negócios chegou a 26,8 milhões.

You May Also Like

About the Author: Irene Alves

"Bacon ninja. Guru do álcool. Explorador orgulhoso. Ávido entusiasta da cultura pop."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *