Fã americano QAnon mata seus dois filhos no México

Los Angeles | Depois de ser convencido de que seus dois filhos pequenos carregavam “DNA de cobra”, um americano do movimento conspiratório QAnon foi indiciado na quarta-feira por assassinato, disse o judiciário da Califórnia.

  • Ouça as notícias com Alexandre Moranville-Ouellet na Rádio QUB:

Matthew Taylor Coleman, 40, é acusado de trazer seu filho de dois anos e a filha de 10 meses para o México e depois matá-los com um “rifle de arpão”, de acordo com um comunicado do gabinete do procurador-geral da Califórnia.

Preso na fronteira entre o México e os Estados Unidos em 9 de agosto, Coleman confessou os assassinatos e declarou que os cometeu para evitar que seus “filhos se tornassem monstros”, segundo depoimento prestado por um agente do FBI. .

O Sr. Coleman, que acredita nas teorias extremistas do movimento pró-Trump QAnon de que existe uma elite composta de pedófilos demoníacos, estava convencido de que sua esposa possuía “DNA de cobra” que ela transmitiu aos filhos deles, e garantiu às autoridades que eles iria matá-los para “salvar o mundo”.

A polícia, que conseguiu localizar Coleman usando o aplicativo de rastreamento de seu telefone, foi alertada em 7 de agosto por uma mãe de dois filhos, cujos corpos foram recuperados pela polícia mexicana em Baja California, perto da fronteira com os Estados Unidos.

See also  A primeira troca de tiros entre Israel e Hamas desde a trégua de Gaza

You May Also Like

About the Author: Hermínio Guimarães

"Introvertido premiado. Viciado em mídia social sutilmente charmoso. Praticante de zumbis. Aficionado por música irritantemente humilde."

Leave a Reply

Your email address will not be published.