Euro 2020: Portugal sai da armadilha da Hungria no final do jogo com a dobradinha de Ronaldo (vídeo)

Ele não perdeu o primeiro gol desta partida até os 84 minutos, o que acabou sendo em grande parte a favor do atual campeão.

OPortugal, o atual campeão, venceu a Hungria por 0-3 na terça-feira, em Budapeste, na partida de abertura do Grupo F do futebol europeu. Rafael Guerrero (84º lugar) e Cristiano Ronaldo (87º pênalti, 90 + 2) marcaram os dois gols portugueses.

Ronaldo bateu dois recordes nesta reunião. O capitão português tornou-se no primeiro jogador a participar cinco vezes em finais do Campeonato da Europa e, graças aos seus dobradinhos, é hoje o único goleador da história da competição com 11 golos marcados nas finais. Os portugueses partilham este recorde com o francês Michel Platini, que marcou nove golos só na edição de 1984.

Antes de lá chegar, Portugal teve de esperar mais de 80 minutos para encontrar uma brecha na defesa húngara.

Diante de 61.000 espectadores, Portugal criou várias oportunidades no primeiro período. Diogo Jota avançou duas vezes na frente de Peter Gulacsi, empurrando o remate da entrada para o rectângulo aos cinco minutos e o remate certeiro aos 40.

Pouco antes do intervalo, Bruno Fernandes cruzou da esquerda, Cristiano Ronaldo, sozinho na frente do gol, mandou por cima (42). E o goleiro húngaro Golasi voltou a emergir no início do segundo tempo com um cabeceamento de Pepe (47).

A Hungria viveu então um momento forte, com remates do capitão Adam Szalay (49º) e Roland Salai (57º lugar), neutralizados por Rui Patricio (49º). Portugal estava em declínio. A Seleção ainda estava perigosa com um chute de longa distância de Bruno Fernandez, que foi desviado pelo excelente Gulacsi (68).

See also  Conferência Xbox 20 Anos - Assista ao vivo conosco! | Xbox One

Aos 80 minutos, Zabolx enganou Sean Roy Patricio, mas o árbitro anulou por impedimento.

A vitória de Portugal cristalizou-se nos últimos minutos após este receio. Rafael Guerrero recebeu um passe cruzado da direita de Rafa Silva em um determinado momento, um zagueiro húngaro desviou a bola, ficando fora do alcance de Goulashi (0-1, 84).

A Seleção seguiu com dois gols de Cristiano Ronaldo. A primeira cobrança de pênalti apitou por falta de Willy Urban sobre Rafa Silva (0-2,87). Ao converter o pênalti, Ronaldo se tornou o único artilheiro da história do Campeonato Europeu.

Já nos acréscimos, o CR7 jogou ao lado do goleiro Rafael Silva e fixou o placar em 0-3, ampliando seu recorde (90 + 2).

Artigos:

Hungria: Gulacsi – Butka, Urbano, Attila Szalay – Loferinski, Kleinheisler, Nagy, Scheffer, Viola – Adam Szalay, Sly

Portugal: Patricio – Semedo, R Dias, Pepe, Guerrero – William, Danilo – P Silva, Fernandez, Jota – Ronaldo

comentário direto


You May Also Like

About the Author: Germano Álvares

"Desbravador de cerveja apaixonado. Álcool alcoólico incurável. Geek de bacon. Viciado em web em geral."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *