Em Portugal, jovens marcas europeias contribuem para o renascimento têxtil

Os fabricantes portugueses são famosos pela proximidade geográfica e pela possibilidade de encomendar pequenas quantidades, mas também pelos seus compromissos ambientais.

para portugal

Na Pousada de Saramagos, a cerca de trinta quilómetros do Porto, a fábrica da Riopele, uma das mais antigas do país, funciona a todo o vapor: produz mais de 700.000 metros de tecido por mês em inúmeras máquinas novas. A família Oliveira, que fundou a empresa (1175 colaboradores) em 1927, investiu 35 milhões de euros desde 2012. Um grande esforço face a uma receita de 73 milhões de euros, 98% dos quais realizados em França. “Estamos investindo constantemente para acompanhar o aumento, principalmente a variação da demanda”Explica na França o presidente José Alexandre Oliveira. Entre os 700 clientes, alguns são históricos, como Inditex (Zara, Stradivarius …), Hugo Boss, Max Mara e SMCP (Sandro, Maje, Claudie Pierlot, de Fursac).

Outras são marcas jovens, cuja participação está aumentando rapidamente. “Esses clientes pedem pequenas quantidades, mas para roupas pré-vendidas”, os principais detalhes, obviamente impressionados com o sucesso

Este artigo é apenas para assinantes. Você tem 80% restantes para descobrir.

Desenvolver sua liberdade é desenvolver sua curiosidade.

Continue lendo seu artigo por 1 € no primeiro mês

Já inscrevi? Conecte-se

See also  O novo top da linha da Samsung pode nem incluir um carregador

You May Also Like

About the Author: Germano Álvares

"Desbravador de cerveja apaixonado. Álcool alcoólico incurável. Geek de bacon. Viciado em web em geral."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *