Duas semanas antes de conhecer Biden | Erdogan adverte que os EUA correm o risco de perder um amigo

(Istambul) O presidente turco Recep Tayyip Erdogan alertou os Estados Unidos, na terça-feira, que corre o risco de “perder um amigo querido” ao “prender” a Turquia, duas semanas após se encontrar com seu homólogo norte-americano Joe Biden em um cenário de tensões bilaterais.


Agência de mídia da França

“Aqueles que sitiaram a República Turca perderão um amigo valioso”, disse Erdogan em uma entrevista ao canal de TV estatal turco TRT, em resposta a uma pergunta sobre as relações entre Ancara e Washington.

Este aviso vem antes do primeiro encontro entre M. Erdogan e Biden, agendada para 14 de junho à margem da cúpula da OTAN em Bruxelas com o objetivo de apaziguar as relações entre a Turquia e os Estados Unidos.

As relações entre estes dois membros da OTAN têm estado muito tensas desde 2016 e pioraram ainda mais desde a eleição de Biden para a Casa Branca, que sucedeu a Donald Trump com quem Erdogan tinha estabelecido relações pessoais.

Ancara, em particular, respondeu vigorosamente após o reconhecimento de Washington, em abril, do genocídio armênio pelo Império Otomano durante a Primeira Guerra Mundial.

A Turquia, herdeira do Império Otomano, rejeita o termo genocídio, desencadeando uma guerra civil na Anatólia, juntamente com uma fome, na qual 300.000 a 500.000 armênios e muitos turcos foram mortos.

“Qual é a razão das tensões entre nós (com os Estados Unidos)?”, Disse Erdogan na terça-feira, o chamado genocídio armênio. “Então, você não tem outro problema para lidar do que defender a Armênia?”

O Sr. Erdogan também listou muitos dos tópicos que atormentam as relações Ancara-Washington desde 2016, começando com o apoio dos EUA às milícias curdas na Síria, que a Turquia descreve como “terroristas”.

See also  Fique calado ou diga a verdade?

Se os Estados Unidos são realmente nosso aliado, ele deveria estar com os terroristas ou conosco? Na terça-feira, o presidente turco anunciou, infelizmente, que continua apoiando terroristas.

Mas durante sua reunião com Biden, espera-se que Erdogan faça esforços para acalmar as tensões.

Ele estimou na semana passada que seu encontro nos permitiria abrir uma “nova era” nas relações entre Ancara e Washington.

Erdogan, que lidera a Turquia desde 2003, também enfatizou na terça-feira que sempre pôde trabalhar com o anfitrião da Casa Branca “seja um republicano ou um democrata”.

You May Also Like

About the Author: Hermínio Guimarães

"Introvertido premiado. Viciado em mídia social sutilmente charmoso. Praticante de zumbis. Aficionado por música irritantemente humilde."

Leave a Reply

Your email address will not be published.