Desenhe seixos para celebrar a liberdade

A artista Helen Le Scheffeler é a primeira a participar do experimento “Human is more humane”.

Para a primeira semana da exposição Yasir, em Voûtes du Port em Royan, a artista Hélène Le Cheviller celebra aqueles que salvaram vidas. A artista expõe desenhos de seixos em homenagem a Aristides de Sousa Mendez. Este cônsul português emitiu mais de 30.000 vistos contra os conselhos de seu governo aos judeus ou pessoas ameaçadas pelo regime nazista na véspera da chegada das forças de Hitler à França.

“Fui inspirado pela tradição judaica de colocar uma pedra no túmulo de alguém que gostaria de homenagear”, diz Helen Le Scheffler. Com este projeto, a artista pretende também dar a conhecer a história, as questões das fronteiras e da imigração, que ainda hoje são relevantes.

Até 30.000 seixos

Helen Le Scheffler já coletou cerca de 16.000 seixos, desenhados ou enviados a ela por milhares de pessoas online. Ela quer chegar a 30 mil seixos, como as vidas que Aristides de Sousa Mendes salvou. Em seguida, eles são reunidos em um filme de animação. Todas as tardes, até o dia 4 de junho, o pintor realizará oficinas onde os visitantes poderão pintar seixos e descobrir a história do cônsul.

READ  Everton transmitido ao vivo 1-3 Manchester City! Resultado da Premier League, fluxo de jogos e reação dos treinadores somam 10 pontos

You May Also Like

About the Author: Aldina Antunes

"Praticante de tv incurável. Estudioso da cultura pop. Pioneiro de viagens dedicado. Viciado em álcool. Jogador."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *