De onde vêm as impressões de deja vu?

Quase todo mundo foi dominado por esse sentimento repentino, irreal e quase mágico. Por já ter experimentado o momento presente.

Quase todo mundo foi dominado por esse sentimento repentino, irreal e quase mágico. Por já ter experimentado o momento presente. Como se todas as frases que se pronunciam, todos os movimentos que ocorrem diante de nossos olhos já estivessem gravados em nossa memória. Os neurocientistas têm dado grande atenção a esse fenômeno, que atinge pelo menos 70% da população.

Afeta principalmente jovens, tanto homens quanto mulheres, e a experiência torna-se menos frequente após os 40 anos. Também parece que o déjà vu ocorre mais facilmente em condições de fadiga ou estresse. Mas acaba sendo muito difícil estudar esse fenômeno: os episódios são imprevisíveis e quase nunca ocorrem em um ambiente de laboratório. Exceto por um caso específico: o caso de “epilepsia” déjà vu.

Le cortex rhinal en reason

Para entender isso, deve-se saber que os pacientes com epilepsia que terão que se submeter a uma intervenção cirúrgica veem com antecedência, o implante de eletrodos dentro do cérebro (nas profundezas do cérebro), a fim de localizar o foco epiléptico. No entanto, descobriu-se que a estimulação do lobo temporal medial com esses eletrodos freqüentemente provocava episódios de déjà vu. Mesmo neurocientistas franceses de Marselha e Toulouse mostraram, em 2012, que em particular estimular o córtex nasal (no qual as memórias passam antes de serem enviadas ao hipocampo, onde são armazenadas) causaria epilepsia. Segundo eles, esse fenômeno pode, na verdade, resultar de uma interrupção da interação entre o córtex nasal e o hipocampo. O hipocampo estaria incorretamente envolvido no processo de “lembrança” (o que lhe permite encontrar itens mantidos na memória), o que causaria essa impressão de memória … no presente.

See also  Muitos casos da doença de Charcot em Tarentaise estão ligados a um cogumelo venenoso

Para ler também: Cérebro: a morte causa um “tsunami” nos neurônios!

You May Also Like

About the Author: Irene Alves

"Bacon ninja. Guru do álcool. Explorador orgulhoso. Ávido entusiasta da cultura pop."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *