Criminalizar crianças na Igreja portuguesa: as vítimas apelam para quebrar o silêncio

Como na França e em Portugal, a Igreja Católica considera crimes sexuais contra crianças. Em 11 de novembro, os bispos do país anunciaram a criação de uma comissão nacional independente sobre o assunto.

O chefe desta comissão, Pedro Strecht, psiquiatra. Al-Khamis deixou claro que o objetivo não era abrir investigações, mas lançar luz sobre os fatos. Acima de tudo, ele defendeu encorajar as vítimas a se apresentarem.

Fazer com que as vítimas se apresentem naturalmente requer um longo período de espera, principalmente para permitir que ganhem confiança para que sintam que sua fala é importante, para que possam relatar a experiência traumática que tiveram em suas vidas anteriores.‘, para dit Pedro Strecht.

O presidente da Conferência Episcopal Portuguesa disse esperar que a comissão funcione sem preconceitos ou encobrimentos. “O que me assusta é não conhecer toda a realidade e espero estar o mais próximo possível desta realidade, é do nosso interesse. ” Disse Jose Ornelas.

A partir de janeiro próximo, o comitê coordenará cerca de duas dezenas de grupos de trabalho em nível local. As conclusões são esperadas para o final de 2022. Farão parte delas advogados e psicólogos. A iniciativa é semelhante à realizada na França, que revelou a extensão do abuso sexual de crianças por religiosos.

See also  O eléctrico mais barato chega a Portugal em Janeiro

You May Also Like

About the Author: Germano Álvares

"Desbravador de cerveja apaixonado. Álcool alcoólico incurável. Geek de bacon. Viciado em web em geral."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *