As evacuações continuam com dificuldade no aeroporto de Cabul

(Cabul) – A evacuação de diplomatas, estrangeiros e outros afegãos continua em condições difíceis em Cabul, que está nas mãos do Taleban.


Uma ponte aérea gigante acumulou desde domingo uma série de aviões de todo o mundo, em um aeroporto nas proximidades do qual é controlado de perto pelo Taleban.

Berlim envia 600 soldados para Cabul

A Alemanha já libertou 500 pessoas, incluindo 202 afegãos, e também concordou em enviar 600 soldados a Cabul, para apoiar a evacuação do “maior número possível de pessoas”, até 30 de setembro, no máximo.

Uma nova viagem afegã para a França

O transporte aéreo francês pelos Emirados continua, com mais de 200 pessoas chegando a Paris na quinta-feira, a grande maioria afegãos. Os primeiros afegãos levados em segurança pela França chegaram a Paris na noite de quarta-feira.

Foto GIUSEPPE CACACE, AFP

Pessoas desembarcando de um avião no Aeroporto Internacional Al Maktoum, nos Emirados Árabes Unidos

“Estamos no processo de identificar uma série de necessidades muito urgentes; talvez estejamos falando sobre alguns milhares de pessoas que serão contrabandeadas”, disse o Ministro de Estado francês para Assuntos Europeus, Clément Bauen, na quinta-feira.

Ele disse que a França estaria “diante do asilo” para os afegãos ameaçados, referindo-se à “possibilidade” de realizar uma cúpula europeia extraordinária.

Washington e Londres evacuaram milhares de pessoas

Os Estados Unidos, que planejam evacuar mais de 30.000 civis americanos e afegãos por meio de suas bases no Kuwait e no Catar, já transportaram mais de 7.000 pessoas desde o início das evacuações em 14 de agosto.

No total, quase 12.000 pessoas foram evacuadas desde o final de julho. Eles incluem cidadãos dos EUA, membros da embaixada dos EUA e afegãos que trabalharam para os EUA, especialmente como intérpretes para os militares americanos, que solicitaram um Visto Especial de Imigrante (SIV) por medo de represálias do Talibã.

See also  Onda de ataques contra asiáticos | NYPD está procurando uma mulher asiática abusadora

Mas o Departamento de Estado dos EUA diz que o Taleban está quebrando sua promessa e “impedindo que afegãos que desejam deixar o país cheguem ao aeroporto”. Os Estados Unidos enviaram 6.000 militares para proteger o aeroporto de Cabul.

O Reino Unido, por sua vez, evacuou 306 britânicos e 2.052 afegãos.

Os chanceleres do Grupo dos Sete (Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido) pediram ao Talibã que garanta a “segurança” dos estrangeiros e afegãos que desejam deixar o Afeganistão.

Pontes aéreas para outros países

A Espanha iniciou uma primeira série de exercícios com três aeronaves militares via Dubai. O primeiro avião transportando 50 afegãos e alguns espanhóis chegou na manhã de quinta-feira. Um quarto avião para trazer de volta espanhóis e afegãos partiu de Cabul, em Saragoça, no nordeste da Espanha, com destino a Dubai na quinta-feira.

A Turquia, que já recebeu 324 de seus cidadãos na segunda-feira, está organizando o retorno de “mais de 200” mais de Cabul na quarta-feira.

Outras partidas nacionais e / ou afegãs já ocorreram desde o último fim de semana, notadamente para Holanda, Polônia (um segundo avião chegou na quinta-feira), Dinamarca, Noruega, República Tcheca, Hungria e Bulgária.

O primeiro vôo de evacuação em Cabul, com 35 cidadãos holandeses, bem como Bélgica, Grã-Bretanha e Alemanha a bordo, pousou na noite de quarta-feira em Schiphol, no aeroporto de Amsterdã. O Ministério das Relações Exteriores da Alemanha agradeceu em particular à Holanda por evacuar 69 de seus cidadãos.

Outro avião que transportava o embaixador holandês, uma equipe consular de emergência e 62 soldados pousou em Cabul na noite de quarta-feira, a fim de “realizar o maior número possível de evacuações”.

Quinze romenos não conseguiram chegar ao aeroporto de Cabul e o avião que haviam enviado deixou seu país com apenas um cidadão.

See also  Grécia empresta à Arábia Saudita uma bateria Patriot

A Dinamarca contrabandeou cerca de 320 pessoas de Cabul.

Mais de 200 afegãos chegam a Roma

Duzentos e dois afegãos desembarcaram na quinta-feira em Fiumicino, o aeroporto de Roma com a ativista de direitos humanos Zahra Ahmadi no grupo e funcionários da Fundação Veronese (a fundação costumava administrar um centro de câncer em Herat, uma empresa hoje).

You May Also Like

About the Author: Hermínio Guimarães

"Introvertido premiado. Viciado em mídia social sutilmente charmoso. Praticante de zumbis. Aficionado por música irritantemente humilde."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *