A madeira é afetada por uma diminuição na filumina

O arquipélago da Madeira e o sul de Portugal Continental desta tarde até sexta-feira serão afectados por fortes ventos, chuvas e perturbações marinhas associadas à passagem da depressão de Felomena, segundo a associação.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) afirmou em comunicado que os impactos da Depressão de Filomena, que se concentra no sul do arquipélago dos Açores e está associada a um sistema frontal de actividade moderada a vigorosa, vão afectar o clima no arquipélago da Madeira e no sul do continente

No Arquipélago da Madeira, os efeitos da depressão serão sentidos pelo aumento da intensidade dos ventos desde a tarde, estendendo-se até ao final da manhã de sexta-feira, com rajadas até 75 quilómetros por hora, até 110 quilómetros por hora. Nas terras altas e na periferia oriental e ocidental da ilha da Madeira.

“Aliado a esta baixa depressão, espera-se um aumento da agitação marinha no litoral norte e no Porto Santo, com ondas de noroeste e grande altura de 4 a 5 metros, passando por ondas de 5 a 6 metros a nordeste na sexta-feira”, adianta o IPMA.

Devido à depressão, os períodos de chuva ou chuva forte às vezes são acompanhados por tempestades.

Na sexta-feira, existe também a possibilidade de queda de neve nos pontos mais altos da Madeira até ao final da manhã.

Na sequência da situação meteorológica, o Órgão de Proteção Ambiental (IPMA) emitiu um alerta laranja para as regiões montanhosas da Ilha da Madeira entre as 18h de hoje e as 12h de quinta-feira devido aos fortes ventos de norte / nordeste, com rajadas de até 120 quilómetros. Por hora.

A costa norte da Ilha da Madeira e de Puerto Santo também foi alvo de um alerta laranja devido à turbulência do mar, com ondas de nordeste previstas entre 5 e 6 metros, atingindo uma altura máxima de 10 metros entre as 21h00 de quinta-feira. E são 6:00 da manhã de sexta-feira.

READ  O Google demitiu um dos principais pesquisadores no campo da ética em IA

O IPMA colocou hoje o arquipélago da Madeira sob aviso amarelo devido à previsão de períodos de chuva ou aguaceiros, por vezes tempestades torrenciais, a partir de hoje até às 06h00 de sexta-feira.

Em Portugal continental sentirá os efeitos da depressão principalmente no sul entre a tarde e sexta-feira, com um aumento da intensidade do vento, por vezes forte (até 45 quilómetros por hora) de nordeste, nomeadamente na Serra de Monchique e em toda a extensão Costa, onde as tempestades podem atingir 60/70 quilômetros por hora.

Prevê-se também que as chuvas caiam na região sul, e se estendam apenas às regiões norte e centro, no sábado, com possibilidade de nevadas acima de 700/900 metros.

As previsões são também de aumento da agitação marítima na costa sul do Algarve entre o meio-dia e quinta-feira de manhã, com as ondas a sul a atingirem os 2,5 metros.

No continente, todas as regiões estão em alerta amarelo devido ao frio até às 9h de quinta-feira. A região de Faro (entre as 15h00 de hoje e as 09h00 de quinta-feira) permanece sob aviso amarelo devido à turbulência do mar.

Nos Açores, os grupos ocidental (Flores e Corfu) e central (Faial, Pico, S. Georges, Graciosa e Terceira) estão expostos ao aviso amarelo devido aos fortes ventos e ao mar até às 18h00 de hoje (19h00 PDT em Lisboa).

O Grupo Leste (São Miguel e Santa Maria) está em alerta amarelo devido às previsões de chuva até às 12h de hoje (13h em Lisboa) e ventos fortes até à 00h de quinta-feira (01h) em Lisboa).

O alerta laranja indica uma condição meteorológica de risco moderado a alto e amarelo é emitido pelo IPMA quando há risco de algumas atividades dependendo da condição meteorológica.

READ  Colégio Eleitoral confirma vitória: Joe Biden supera 270 votos e é oficialmente Presidente dos Estados Unidos

You May Also Like

About the Author: Germano Álvares

"Desbravador de cerveja apaixonado. Álcool alcoólico incurável. Geek de bacon. Viciado em web em geral."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *