“A ciência é um acelerador de investigações”

ENTREVISTA – Para o chefe do Serviço Forense Nacional, o aumento da atividade laboratorial é “fundamental para a qualidade da relação entre a polícia e a população”.

O Inspetor Geral Eric Angelino é o chefe do Serviço Forense Nacional.

Le Figaro. Quais são os desafios atuais da ciência forense?

Eric Angelino. – O principal desafio é continuar democratizando-o. A ciência forense sempre foi uma força policial excepcional, liderada por PJ nos casos mais complexos e difundidos. No início dos anos 2000, o estado decidiu mudar o paradigma para colocá-lo a serviço do maior número de pessoas e para sanar crimes do cotidiano, como furto ou furto de veículos. Muitos casos relatados por 100% dos entrevistados. Em dez anos, a atividade laboratorial aumentou oito vezes!

Isso é fundamental para a qualidade da relação entre a polícia e a população: quando a vítima vê a polícia criminal interferindo em um roubo, ela corretamente sente que o Estado leva seu problema em consideração. enquanto permanece no nível mais alto do espectro,

Este artigo é apenas para assinantes. Você tem 63% restantes para descobrir.

Desenvolver a liberdade é desenvolver a curiosidade.

Assine sem compromisso

Já inscrevi? Conecte-se

See also  9 erros para evitar bater nos botões!

You May Also Like

About the Author: Irene Alves

"Bacon ninja. Guru do álcool. Explorador orgulhoso. Ávido entusiasta da cultura pop."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *