A administração Trump obteve registros telefônicos de jornalistas

A administração Trump obteve secretamente os registros telefônicos dos repórteres de Washington Post Quem escreveu sobre as acusações de interferência russa nas eleições presidenciais de 2016, informou o diário americano na sexta-feira.

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos escreveu aos repórteres Ellen Nakashima e Greg Miller, bem como ao ex-repórter Adam Entous, informando que ele havia recebido seus registros telefônicos de linhas fixas pessoais e comerciais e de seus telefones celulares “no período. 2017 a 31 de julho de 2017 ” Washington Post.

O editor-chefe Cameron Barr disse que o jornal estava “profundamente perturbado com o uso da autoridade do governo para acessar as comunicações dos jornalistas”.

Ele continuou: “O Departamento de Justiça deve lançar luz imediatamente sobre as razões de seu envolvimento nas atividades de correspondentes, que são protegidas pela Primeira Emenda” da Constituição dos Estados Unidos.

Por sua vez, a American Civil Liberties Union anunciou que o Departamento de Justiça “espionou” esses jornalistas “por capricho do governo”.

“Não deveria ter acontecido”, escreveu a União das Liberdades Civis em um tweet. “Quando o governo espiona jornalistas e suas fontes, isso põe em risco a liberdade de imprensa”.

O jornal disse, citando um porta-voz do ministério, que o Ministério da Justiça disse que seguiu “procedimentos estabelecidos” em relação ao pedido.

As cartas aos jornalistas não especificavam o motivo do confisco desses registros.

Mas, no final desse período, esses três jornalistas escreveram um artigo sobre os serviços de inteligência dos EUA indicando que Jeff Sessions, que mais tarde se tornaria procurador-geral de Donald Trump, discutiu a campanha deste último com o embaixador russo.

Moscou é acusada de apoiar secretamente a candidatura de Donald Trump em 2016, a fim de promover sua vitória.

See also  Adiando as primeiras eleições palestinas em 15 anos

You May Also Like

About the Author: Hermínio Guimarães

"Introvertido premiado. Viciado em mídia social sutilmente charmoso. Praticante de zumbis. Aficionado por música irritantemente humilde."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *