Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Em 2017 Leiria viu nascer menos empresas, contrariando o recorde da década em Portugal

Em 2017, o distrito de Leiria viu nascer 1.471 empresas, o que representa uma queda de 2,9% face ao ano anterior, e contraria a subida de 8,2% registada a nível nacional, que registou um número recorde de nascimentos da última década.

Leiria manteve-se como o sétimo distrito com mais empresas criadas, tendo sido, no entanto, dentro das descidas, o que menos recuou neste indicador, surgindo depois de Santarém (-6,6%), Aveiro (-5%) e Castelo branco (-4,2%).

Foi também o sétimo distrito com maior número de insolvências (99), menos 26,7% face ao ano anterior, evidenciando um comportamento mais favorável face à média nacional, onde o número de insolvências caiu apenas 18,3% face a 2016.

Já os encerramentos de empresas ascenderam a 632, menos 5,2% face ao ano anterior, o que compara com a descida de 8,6% registada a nível nacional.

O distrito de Leiria registou um rácio de 2,3 de nascimentos por cada encerramento, em paralelo com Aveiro, e abaixo do rácio de 2,8 registado a nível nacional.

No final de 2017, o distrito de Leiria contava com 21.609 empresas, representando 4,6% do tecido empresarial português.

Nascimentos de empresas em Portugal em máximos da última década

Em Portugal foram constituídas, em 2017,  40.326 empresas (mais 8,2% face a 2016), o que representa o recorde da última década.

Já as insolvências ascenderam a 2.670 (-18,3% face ao ano anterior) e os encerramentos a 14.165  (-8,6% face ao ano anterior). O rácio de nascimentos/encerramentos fixou-se em 2,8.

Portugal contava no final de Dezembro de 2017 com 464.783 empresas.

 

 

REDACÇÃO | Célia Marques cmarques@leiriaeconomica.com

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.