Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Formação & Ensino

Candidaturas abertas ao “Materializa” para concretizar ideias de negócio em startups

O Programa de Incentivo ao Empreendedorismo – Materializa acaba de abrir inscrições para a sua segunda edição. O programa de empreendedorismo, promovido pelo Politécnico de Leiria, através do Centro para o Desenvolvimento Rápido e Sustentado de Produto (CDRSP/IPLeiria), e pela incubadora OPEN – Associação para Oportunidades Específicas de Negócio, pretende valorizar ideias e projectos, e transformá-los em produtos, processos e serviços, que se consolidem em negócios reais, na economia real. As candidaturas ao Materializa estão abertas até 31 de Janeiro de 2018.

O programa Materializa destina-se a empreendedores e projectos com elevado potencial e capacidade de crescimento. Podem inscrever-se as pessoas singulares com mais de 18 anos e pessoas colectivas, constituídas há menos de um ano, que pretendam desenvolver projectos e ideias que ainda não entraram na fase de exploração comercial. Após a submissão, o projecto é avaliado e apresentado a um júri, e são realizadas entrevistas para a selecção das dez melhores ideias e equipas. No final são escolhidos os três melhores, aos quais serão atribuídos os devidos prémios.

O primeiro classificado recebe apoio tecnológico especializado e de uma equipa multidisciplinar de investigadores do CDRSP/IPLeiria durante o período fixado no termo de aceitação. Os três primeiros classificados beneficiam de uma pré-incubação na Incubadora OPEN, bem como do acompanhamento e aconselhamento na área do empreendedorismo, gestão, marketing e financiamento com vista ao desenvolvimento do plano de negócios, contando com o apoio da OPEN e do Open Business Angels.

O apoio administrativo na protecção da propriedade inteletual da ideia é prestado pelo Centro de Transferência e Valorização do Conhecimento do Politécnico de Leiria, e a orientação para enquadramento no programa de financiamento da Portugal Ventures Industria 4.0, com possibilidade de financiamento do Open Business Angels, são outras das condições oferecidas aos três primeiros vencedores.

«O Materializa destaca-se pela disponibilização imediata do necessário essencial para a prova de conceito, ou seja, antes mesmo da criação formal da empresa haverá um apoio no sentido de validar a ideia, de modo a responder aos anseios dos empreendedores, que podem ter receio do risco que poderá representar criar uma empresa sem que haja consolidação de ideias», explica Artur Mateus, subdiretor do CDRSP/IPLeiria. «Não atribuímos um prémio monetário pois esse modelo, na maior parte das ocasiões, não é o essencial para que a ideia se materialize».

Os interessados no Programa podem obter mais informações e fazer as suas inscrições através do site materializa.ipleiria.pt.

Fonte: IPL

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.