Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Crédito Agrícola estabelece protocolo com Grupo Lusiaves

O Grupo Crédito Agrícola e o Grupo Lusiaves assinaram um protocolo com o objectivo de apoiar o projecto “Lusiterra”, tendo em vista o aumento da área e da produção de milho.

«O Crédito Agrícola pretende ajudar a alavancar a produção dos associados do Grupo Lusiaves, disponibilizando em condições preferenciais uma oferta de produtos e serviços financeiros, nomeadamente para a gestão do dia-a-dia, apoio à tesouraria, e ao investimento de médio e longo prazo e à protecção de riscos através de produtos de seguros», explica a instituição de crédito em comunicado.

O Grupo Lusiaves assegura todo o processo produtivo, operando em todas as etapas da cadeia de valor e integrando a totalidade da fileira, nomeadamente a produção de milho, de alimentos compostos para animais, a produção de ovos para incubação, a incubação de ovos e produção de pintos, a produção avícola de frango, frango do campo e perus, o abate de aves, a transformação de produtos alimentares, o armazenamento e comercialização, a saúde e nutrição animal e a valorização de subprodutos.

«Pretende-se com a parceria encontrar uma plataforma de negócio que apoie o espírito empreendedor e aglutinador dos jovens empresários que queiram associar-se a este projecto, através de condições de financiamento preferenciais», acrescenta.

O protocolo foi assinado por Licínio Pina, presidente do Grupo Crédito Agrícola, José Fernando Maia Alexandre, vogal do Conselho de Administração Executivo e Avelino da Mota Francisco Gaspar, presidente do Conselho de Administração da Lusiaves, SGPS.

Fonte: Grupo Crédito Agrícola

 

 

 

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.