Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Formação & Ensino

Instituto Politécnico de Leiria introduz mandarim em escolas de ensino básico

Depois do ensino do mandarim em jardins-de-infância, em 2012, o Instituto Politécnico de Leiria introduziu aulas de mandarim em escolas de ensino básico de Leiria, reforçando o seu papel dinâmico e inovador na formação em língua e cultura chinesa, na região e no País.

O balanço do primeiro ano do curso de Iniciação à Língua e Cultura Chinesa para alunos do 2.º e 3.º ciclos do ensino básico é positivo, envolvendo estudantes do Colégio Conciliar de Maria Imaculada, e da Escola EB 2/3 D. Dinis. As aulas foram dinamizadas por seis estudantes da Universidade de Línguas e Culturas de Pequim, instituição parceira da Escola Superior de Educação e Ciências Sociais (ESECS) do IPLeiria.

Luís Barbeiro, docente da ESECS e coordenador do projeto, explica que «a aposta da ESECS/IPLeiria na formação em chinês vem de 2006, tendo vindo a ser reforçada ano após ano. O IPLeiria foi a primeira instituição portuguesa a formar para a língua e cultura chinesa nos moldes em que o faz, através de parcerias estreitas com instituições de ensino superior de relevo na China e em Macau, com mobilidade dos estudantes chineses para Portugal, e dos estudantes portugueses para a China e Macau, durante dois anos da sua licenciatura».

No ano letivo 2012/13 a ESECS/IPLeiria iniciou o ensino de mandarim em jardins-de-infância do concelho, e em 2013 recebeu pela primeira vez o Fórum Internacional de Sinologia (edição VIII). Reconhecendo a importância da cidade de Leiria enquanto polo do ensino do mandarim em Portugal e do português a chineses, o IPLeiria dispõe, na ESECS, de um Centro de Línguas e Cultura Chinesa, instalado num tradicional pagode chinês, que funciona como espaço privilegiado de promoção cultural e biblioteca.

Fonte: IPLeiria

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.