Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Formação & Ensino

CENCAL lança CET de nível 5 em Caldas da Rainha e Marinha Grande

O CENCAL acaba de lançar um curso de formação profissional de especialização tecnológica (CET nível 5), que representa a possibilidade única em Portugal de optimizar a circunstância de, desde 2011, ter visto concentrar sob a sua responsabilidade duas pequenas instalações fabris para a produção de cerâmica e de vidro, respectivamente em Caldas da Rainha e na Marinha Grande, tanto com carácter artesanal e de produção de peça única, como de carácter mais industrial, para produção de pequenas séries com maior valor acrescentado.

«Desta vez foi possível juntar as duas áreas que são gêmeas e que constituem a matriz fundadora das artes do fogo. Igualmente este movimento segue a recente decisão da APICER – Associação dos Industriais da Cerâmica, de agregar no seu seio o sector do vidro ornamental, dando maior coerência estratégica a ambos os sectores de actividade», revela uma nota à comunicação social do CENCAL.

Nos países mais desenvolvidos e mesmo nos grupos industriais com uma visão mais estratégica e global, onde se dá maior relevo às artes tradicionais, é inquestionável o papel que desempenham as artes do fogo, nomeadamente na criação de objectos para o cluster da Habitação ou do Turismo.

A razão para associar cerâmica e vidro, além da génese próxima nos materiais e em muitos casos, dos saberes e das técnicas, também constitui uma estratégia para potenciar mais a viabilidade das empresas industriais de referência ou ateliers de designers e de artistas que existam ou venham a ser criados, bem como a possibilidade de ver os futuros diplomados neste CET serem um esteio da dinamização das empresas no futuro.

O curso já tem as inscrições aberta e tem uma duração de 1450 horas, funcionando das 9 às 17 horas de 2ª a 6ª feira, estando previsto o seu início para 1 de Dezembro próximo. Os participantes têm direito a uma Bolsa de profissionalização de acordo com a legislação em vigor, subsídio de transporte e subsídio de refeição.
Pode ser frequentado por jovens e adultos desempregados, com habilitações escolares não inferiores ao 12º ano completo (podem ser admitidos desempregados com habilitação superior).

O referido perfil de Técnico/Especialista de Ofícios de Arte (Cerâmica e Vidro – nível 5), permitirá oferecer aos candidatos – jovens ou activos – competências altamente qualificadas nestas áreas bem como ao tecido empresarial, com forte conteúdo inovador e criativo, envolvendo elevado valor acrescentado, bem como proporcionar uma continuidade de estudos em áreas tecnológicas e criativas, para consolidar mais os respectivos saberes e competências, podendo ajudar a criar ou reforçar um verdadeiro sector das artes do fogo no nosso país, que crie emprego com sustentabilidade económica.

O curso compreende a possibilidade dos formandos desenvolverem ateliers de produção em cerâmica e vidro, de forma individual ou integrados em empresas que adiram a este projecto, para ganharem experiência na gestão de competências técnicas e tecnológicas e desenvolverem capacidade de decisão neste contexto. Igualmente proporcionará a aprendizagem das mais variadas técnicas da cerâmica e do vidro, que facilmente serão utilizadas em empresas de ambos os sectores, alargando as suas áreas de ação, aumentando a sua capacidade competitiva e de afirmação noutros mercados.

Fonte: CENCAL

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.