Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Log PME firma parceria com Transporta/Go-Express

O portfólio de parcerias da Log PME, empresa de logística sedeada em Leiria, conta desde Janeiro com a Transporta/Go-Express, empresa do Grupo Barraqueiro, e a maior portuguesa a operar no mercado nacional de transporte fraccionado de mercadorias. Dotada de uma dimensão que inclui cerca de 300 viaturas, 6 hubs, 3 plataformas de “Cross-Docking” e 450 colaboradores, a Transporta trabalha uma média de 10 mil envios diários.

Com uma tipologia de carga marcadamente pesada e focada no mercado Business to Business (B2B), este projecto trouxe novos desafios à Log PME, que aumentou a capacidade de transporte pesado recorrendo a empresas locais.

«Todo o trabalho desenvolvido ao longo do último ano (2013) permite continuar com uma dinâmica de desenvolvimento de actividade de distribuição numa zona de Portugal tradicionalmente difícil para todas as empresas de transportes. Em condições normais esta zona é abastecida por centros de operações situados no Porto, Coimbra ou Lisboa, o que limita a prestação de um bom nível de serviço devido às distâncias que é necessário percorrer antes de se efectuar uma entrega. Com a solução da Log PME as mercadorias chegam a Leiria de madrugada e entram na rede de distribuição local a partir da 08:30, o que permite fazer entregas à primeira hora e obter níveis de serviços equiparados aos grandes centros habitacionais», explica a empresa em comunicado.

A Log PME conta com uma rede de 20 distribuidores e entrega diariamente cerca de 1.200 volumes numa área de influência que cobre todo o distrito de Leiria e parte dos distritos de Santarém e Castelo Branco.

Log PME pretende implementar projecto DOROTHY

A empresa tem como objectivo dotar a cidade de Leiria com as infra-estruturas necessárias à implementação do projecto DOROTHY, contribuindo para a melhoria da qualidade do ar e a redução do numero de viaturas a circular na cidade.

O DOROTHY, sigla de “Development of regional clusters for research and implementation of environmental friendly urban logistics” é um projecto europeu financiado pelo Programa das Regiões do Conhecimento (REGIÕES -2012-2013-1), que tem como missão contribuir para a melhoria da logística urbana, reduzindo o número de veículos em circulação nas cidades e reforço dos padrões ambientais, ajudando a melhorar a qualidade de vida nas cidades europeias.

Com uma abordagem baseada no modelo de “clusters” orientados para a inovação, o projecto DOROTHY visa desenvolver o potencial de inovação e investigação em logística urbana em várias regiões europeias, incluindo a região de Lisboa e Vale do Tejo. O projecto DOROTHY, à escala europeia, irá fomentar a competitividade de todos os clusters e concentrar a sua focalização nas áreas tecnológicas mais avançadas que possuam maior potencial de inovação. A valorização das capacidades regionais de investigação, desenvolvimento e inovação contribuirá para o necessário desenvolvimento regional de estratégias de especialização inteligente.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.