Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Concelho de Leiria tem três das 47 empresas gazela da região Centro

Célia Marques

É no concelho de Leiria que estão sedeadas três das 47 empresas gazela da região centro, segundo apurou a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), num estudo que realizado pelo segundo ano consecutivo. Em causa estão a Arentia (actividades de informação e de comunicação), a Dopcoadembal (actividades administrativas e dos serviços de apoio) e uma terceira empresa que não terá autorizado a divulgação da sua identidade.

Já Pombal, com quatro empresas, é o concelho da região Centro que concentra o maior número de empresas gazela, empresas caracterizadas pela sua juventude e elevado ritmo de crescimento, sustentado ao longo do tempo. Os concelhos da Marinha Grande, Caldas da Rainha e Ourém acolhem, tal como o de Leiria, três empresas gazela cada.

Segundo o documento publicado pela CCDRC, mais de 55% das empresas gazela da Região Centro concentram-se em três sectores de actividade económica: comércio (21,3%), indústria transformadora (19,1%) e transportes e armazenagem (14,9%).

O volume de negócios das 47 empresas gazela da região Centro cresceu 508% entre 2009 e 2012, para os 186 milhões de euros, enquanto o número de colaboradores quadruplicou, no mesmo período, resultado da criação de mil novos postos de trabalho. Em 2012, as exportações destas empresas representavam 37% do seu volume de negócios.

Em termos de projectos de investimento, 13 empresas gazela identificadas estão a ser comparticipadas pelo FEDER no âmbito dos sistemas de incentivos do QREN (2007-2013), 62% das quais através do Mais Centro. Os projectos aprovados das empresas gazela nos três sistemas de incentivos (SI Inovação, SI I&DD e SI PME) representavam 41,9 milhões de euros de investimento elegível e uma comparticipação do FEDER de 25,2 milhões de euros, apresentando actualmente uma taxa de execução de 65,5%.

Critérios para identificação das 47 empresas Gazela

O título de empresa gazela foi atribuído a empresas criadas na região Centro a partir de 2004, e que em 2012 empregavam pelo menos 10 trabalhadores, registavam uma facturação igual ou superior a 500 mil euros, e um crescimento do volume de negócios superior a 20% ao ano em 2010, 2011 e 2012.

Empresas gazela do distrito de Leiria e concelho de Ourém em 2013*

Leiria
ARENTIA, LDA, Actividades de informação e de comunicação
TOPCOATEMBAL PACKAGING E TRATAMENTO DE PLASTICOS, LDA, Actividades administrativas e dos serviços de apoio

Marinha Grande
ECOCIL, UNIPESSOAL, LDA, Comércio
YUDO EU, S.A., Indústrias transformadoras

Caldas da Rainha
LFG – COMERCIO DE COMBUSTIVEIS, LDA, Comércio
TRANSPORTES NUNO & CAMACHO, UNIPESSOAL, LDA. Transportes e armazenagem
TRANSWHITE – TRANSPORTES, UNIPESSOAL LDA, Transportes e armazenagem

Pombal
MIGALHA QUENTE, LDA., Comércio
RITMO PARALELO-CONSTRUÇÕES UNIPESSOAL, LDA., Construção

Ourém
BELAVISTA, LDA, Actividades de saúde humana e apoio social
ECO DEMO – DEMOLIÇÕES, ECOLOGIA E CONSTRUÇÃO, S.A. Construção
SRUFÁTIMA – SOCIEDADE DE REABILIDAÇÃO URBANA DE FÁTIMA, E.E.M., Construção

*as que autorizaram a divulgação da sua identidade

Consulte o nome das empresas gazela da região Centro clicando aqui

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.