Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Meditar no escritório aumenta a produtividade e acaba com o stress

Um dos maiores custos que as empresas têm hoje é com a saúde dos trabalhadores, devido à síndrome do stress e às doenças a ela associadas, que provocam absentismos, queda de produtividade, dificuldade nos relacionamentos. Em Portugal gasta-se, por ano, uma média de 15 mil milhões de euros em despesas de saúde. Segund um artigo publicado hoje no Dinheiro Vivo, a solução para o problema poderia passar pela implementação da prática de meditação na sua empresa.

«Está provado por diversos estudos, que a prática da meditação diária, mesmo que por uns escassos 10 minutos, tem benefícios automaticamente visíveis no dia-a-dia, como o aumento da capacidade de concentração, aumento da produtividade, redução dos níveis de stress e ansiedade e consequente melhoria generalizada do desempenho e da qualidade de vida. A meditação possibilita ainda que sejam prevenidas e evitadas uma série de doenças», adianta o jornal online.

Empresas como a IBM no Brasil, a Shell, a Canon, a Salesforce já implementaram esta técnica nas respetivas empresas.

Para ler mais clique aqui

LE com Dinheiro Vivo

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.