Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

NERLEI considera insustentável a greve dos portos nacionais

Na linha do que defende a AIP (Associação Industrial Portuguesa) e outras associações empresariais nacionais, a NERLEI – Associação Empresarial da Região de Leiria considera «insustentável e não compreende a duração da greve nos portos nacionais, que está a prejudicar sobremaneira as empresas da região de Leiria, fortemente exportadoras, e a economia nacional em geral», expõe em comunicado.

«Face à incapacidade e insensibilidade dos sindicatos dos estivadores em perceberem os prejuízos que estão a causar ao País, entendemos que o Governo deverá tomar todas as medidas, inclusivamente a requisição civil, que permitam repor a operacionalidade dos Portos afetados e, desta forma, a defender os superiores interesses nacionais», adianta o documento.

A Direção da NERLEI, realça ainda que «a resolução deste conflito nunca poderá passar pelo agravamento da factura portuária, suportada pelo sector transacionável da nossa economia, mas sim por um aumento da competitividade dos portos nacionais».

Fonte: NERLEI

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.