Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Formação & Ensino

«O ensino superior politécnico deve integrar a diplomacia económica portuguesa»

«O ensino superior politécnico tem de integrar a diplomacia económica portuguesa», reafirmou Sobrinho Teixeira, presidente do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP), que hoje presidiu em Leiria à reunião de plenário daquele órgão, que decorreu no Instituto Politécnico de Leiria (IP Leiria).

No encontro informal que manteve com jornalistas juntamente com Nuno Mangas, presidente do IP Leiria, o presidente do CCISP sintetizou as principais conclusões do IV Congresso do Conselho Coordenador, que decorreu no Porto a 26 e 27 de abril, e explicou que a capacidade de exportação de serviços do ensino superior politécnico (ESP) não só está a aumentar progressivamente, como se está a assumir como uma fonte de financiamento alternativa, para além de ir ao encontro da estratégia de desenvolvimento da economia portuguesa.

Em destaque no Congresso este também a influência e o impacto dos politécnicos nas regiões onde estão implantados, 41 municípios (enquanto as universidades estão em 15 concelhos), que têm assim uma influência extremamente positiva no desenvolvimento regional, particularmente nas regiões do interior, com a criação de novos fluxos monetários e de pessoas que têm gerado novas dinâmicas locais. Esta proximidade das regiões e comunidades permite também aos politécnicos ser um importante instrumento de correção de assimetrias regionais, essencialmente pela relação de proximidade que os caracteriza, pela resposta mais ajustada às necessidades locais e pela capacidade de empregabilidade dos seus diplomados.

Sobrinho Teixeira falou ainda da investigação, desenvolvimento e transferência de conhecimento, demonstrando a articulação que já existe entre empresas e instituições politécnicas no domínio da inovação, e como o investimento na inovação produz um retorno bastante interessante.

O CCISP representa os 15 politécnicos portugueses, assim como as escolas superiores não integradas, implementados em 41 municípios, de norte a sul do País. Tem por competências pronunciar-se sobre todas as matérias relacionadas com este sistema de ensino, não só no plano legislativo, mas também no plano orçamental, dando ainda o seu contributo no desenvolvimento do ensino, da investigação e cultura, com um papel definitivo na definição e afirmação do ensino politécnico em Portugal.

Fonte: IP Leiria

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.