Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Talassoterapia, uma «oportunidade para captar novos mercados»

O potencial de Portugal para o desenvolvimento da talassoterapia, como «oportunidade para captar os mercados orientados para a saúde», e a necessidade de «dar enquadramento legislativo e regulador à atividade talassoterápica» no nosso país, foram algumas das principais conclusões do seminário internacional “Turismo de Saúde na Nazaré: dos Banhos Quentes à Talassoterapia”, revela a organização em comunicado.

O evento, organizado pela Comissão Nacional do Centenário do Turismo em Portugal (CNCTP) e pela empresa Barra Talasso, com o apoio da autarquia local, reuniu no passado dia 24 de março, na Nazaré, um conjunto de especialistas nas áreas do património, ciência, saúde e turismo.

Da síntese dos trabalhos, apresentada pelo presidente da Comissão Nacional do Centenário do Turismo em Portugal, Jorge Mangorrinha, ressalta a vocação de Portugal como «o litoral da Europa», «potenciando as suas relações estreitas com o mar e que estas beneficiem economicamente todo o país». Neste cenário, e no «contexto da saúde e respetivo interface com o turismo», a talassoterapia deve «enquadrar uma proposta compósita e diferenciadora de destino turístico, em articulação com os agentes locais e regionais, numa lógica de modelo de desenvolvimento sustentável».

Foi ainda realçada a importância da construção do centro de talassoterapia na Nazaré, que «regenera uma atividade local antiga – os Banhos Quentes» e que poderá afirmar-se como «referência para outros centros no país».

Jorge Mangorrinha referiu ainda a ancestral ligação da Nazaré ao mar e realçou a «atitude empreendedora do Grupo Miramar na construção do mais moderno centro de talassoterapia do país», considerando que «o turismo terapêutico em Portugal sairá reforçado com este novo investimento».

Jorge Barroso, presidente da Câmara Municipal da Nazaré, salientou ainda a necessidade da economia do mar saltar do discurso político para uma estratégia efetiva de apoio ao desenvolvimento económico «que tenha em atenção as questões ambientais».

Também Serafim Silva, administrador da empresa Barra Talasso e do Grupo Miramar, lembrou a importância da economia do mar, considerada como desígnio nacional pelos mais altos organismos do Estado, referindo que Portugal tem os recursos necessários, bastando apenas «inovar e qualificar» para gerar riqueza.

Serafim Silva, administrador da empresa Barra Talasso e do Grupo Miramar, defendeu a urgência de se criar legislação «defensora da localização dos empreendimentos, por forma a credibilizar os mesmos cá dentro e lá fora», contribuindo para «transformar Portugal num destino de saúde e bem-estar».

Um objetivo a que se alia o novo projeto do Grupo Miramar – o Miramar Residence, uma residência assistida a apresentar em breve.

Fonte: organização do evento

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.