Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Sumol + Compal compra fábrica em Moçambique

A Sumol + Compal, empresa que detém uma plataforma logística em Leiria, formalizou hoje a aquisição, em Boane, Moçambique, de uma instalação industrial e de diversos equipamentos com o objectivo de produzir localmente produtos das suas marcas, revela em comunicado.

A aquisição destes activos é uma parcela dos investimentos que, nesta primeira fase, atingirão os 8 milhões de euros.

Esta fábrica, a primeira operação industrial que a empresa tem fora de Portugal, insere-se na sua estratégia de internacionalização e será gerida pela subsidiária Sumol + Compal Moçambique, S.A., sociedade de direito moçambicano, recentemente criada.

A subsidiária tem como grande objectivo garantir a produção e comercialização de produtos das nossas marcas no mercado de Moçambique e nos países limítrofes que fazem parte da SADC – Southern African Development Community (em português, Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral).

«Estamos muito satisfeitos com esta aquisição e com muita confiança no papel que a Sumol + Compal Moçambique vai ter na transformação da nossa empresa de exportadora em internacional. É um projecto desafiante que visa desenvolver as nossas marcas em Moçambique e num conjunto de outros mercados da África Austral, com 170 milhões de consumidores», comenta Duarte Pinto, presidente executivo da Sumol + Compal.

Nesta primeira fase, serão produzidos em Moçambique sumos e néctares da marca Compal e de outras do portefólio da empresa.

«Tendo em conta a nossa ambição nos mercados limítrofes estimamos que, em velocidade de cruzeiro, as exportações de Moçambique possam vir a ultrapassar os 70% das vendas totais da Sumol + Compal Moçambique, dispondo para o efeito de uma capacidade instalada de 30 milhões de litros por ano», conclui Duarte Pinto.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.