Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Regresso de Portugal aos mercados em 2013 é «inconcebível»

O regresso de Portugal aos mercados no próximo ano, conforme está previsto no acordo de assistência económica e financeira, é «inconcebível», e os mercados já antecipam um incumprimento financeiro «nos próximos cinco anos», escreve hoje o Financial Times (FT).

Num editorial assinado pelo editor para os assuntos europeus, Tony Barber, o jornal afirma que Portugal pode pôr em perigo a tese defendida pelos responsáveis europeus segundo a qual a Grécia é um caso isolado e «resolvido»: «A Grécia, na sua desesperada luta para evitar o incumprimento financeiro, é única.

Os responsáveis europeus defendem este argumento à exaustão, mas a recessão económica em Portugal e a dura batalha para pagar a dívida ameaça provar que estão errados – e lançar uma nova tempestade sobre o euro», afirma o jornal.

No editorial, Barber escreve que «a verdade brutal é que os mercados financeiros já estão a colocar um preço sobre um incumprimento português nalgum ponto nos próximos cinco anos» e lembra as taxas de juro exigidas pelos investidores, acima de 17% no prazo a dez anos, recordando que os mesmos investidores tiveram o mesmo comportamento com a Grécia, há um ano.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.