Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Formação & Ensino

Estudantes do IP Leiria conquistam prémios

O Instituto Politécnico de Leiria (IP Leiria) viu premiadas três das seis ideias de negócios apresentadas pelos seus estudantes no “Arrisca C” de 2011, um concurso que visa estimular o desenvolvimento de conceitos de negócio em torno dos quais se perspetive a criação de novas empresas. As ideias de Sílvia Duarte e Ana Isabel Magalhães, da Escola Superior de Artes e Design (ESAD), e Maria de Fátima Gonçalves dos Santos, da Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar (ESTM) foram as premiadas entre 16 projetos vencedores e 134 candidaturas apresentadas a nível nacional.

«Este concurso é apenas um exemplo da enorme capacidade inovadora e dinâmica dos nossos estudantes, que não se limitam às atividades desenvolvidas em aula, e lutam por alargar os seus horizontes com diversas perspetivas de futuro», salienta Nuno Mangas, presidente do Instituto Politécnico de Leiria, citado em comunicado.

O “Arrisca C”, uma parceria entre a Universidade de Coimbra e da Câmara Municipal de Coimbra, no âmbito do programa Inov C, contempla duas tipologias de projeto, em duas categorias distintas, o “Concurso de Ideias de Negócio”, destinado a ideias de negócio ainda em fase de conceção, sem planos de negócio desenvolvidos, e o “Concurso de Planos de Negócio”, onde concorrem projetos inovadores, com planos de negócio desenvolvidos para a constituição de uma empresa que explore comercialmente o projeto.

O projeto “Ervilha”, uma ideia desenvolvida por Sílvia Duarte, estudante da ESAD, pretende aproximar designers, empresas, clientes e mercado, através da criação de propostas de valor e oportunidades de negócio para empresas com dificuldade em integrar o fator inovação nos seus produtos. Este projeto foi distinguido com o prémio “OBITEC”, no valor de 720 euros, traduzido num ano de incubação virtual, a desenvolver no Parque Tecnológico de Óbidos.

Por sua vez, o projeto apresentado por Ana Isabel Magalhães, também estudante da ESAD, denominado “Oshka”, foi distinguida pelo prémio NERLEI – Associação Empresarial da Região de Leiria, com a atribuição de um curso de formação avançada nas áreas de gestão e liderança, no valor de 750 euros. O Oshka tem como objetivo a criação de peças de vestuário únicas, práticas e com um design exclusivo, manufaturadas e com produção limitada. A elevada qualidade das peças produzidas confere-lhes um caráter único, tal como um artigo de coleção.

Já Rodolfo Delgado, Márcia Santos e Fátima Santos, da Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar (ESTM). com o projeto marAlgae, apostaram no desenvolvimento do mercado da produção e venda de biopolímeros extraídos a partir da alga Asparagosis Armata, que existe ao longo da costa portuguesa, e que são amplamente utilizados nas áreas alimentar, microbiológica e farmacológica. A autora deste projeto recebeu o prémio IPJ / Finicia Jovem, um voucher em horas de consultoria para o reforço das competências na promoção do projeto, no valor de 1500 euros.

O “Arrisca C” é uma das mais reconhecidas e prestigiadas “montras” da inovação e empreendedorismo dos jovens estudantes nacionais, das universidades e politécnicos nacionais. Cada um dos prémios representa uma entidade que patrocina e apoia estes estudantes no desenvolvimento e implementação das suas ideias.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.