Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Energia: Governo vai apoiar PME para mercados emergentes

As pequenas e médias empresas de energia vão poder contar, a partir de hoje, de um apoio, através da AICEP, para projetos de internacionalização, particularmente aquelas que apostarem em mercados como a China, Brasil, Angola, Moçambique e África do Sul.

O secretário de Estado da Energia, Henrique Gomes, que abriu o seminário sobre internacionalização das PME de energia, a decorrer em Lisboa, afirmou que, com a assinatura de um contrato entre a Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), a Agência para a Energia (ADENE) e o EnergyIn, o Governo pretende «dar corpo ao objetivo de apoiar as empresas a procurar novas oportunidades de negócio».

Henrique Gomes adiantou que durante este ano, o Governo vai «estar presente em países como México, Angola, Moçambique, África do Sul, China e Brasil» e desafiou os empresários a associarem-se, estando convicto «que estas missões trarão resultados tangíveis em estreita colaboração com a AICEP e diplomacia económica».

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.